Para-raios da Câmara de São Sebastião tem superfaturamento de mais de 500%

Projeto contratado pelo ex-presidente custou até oito vezes mais do que preços cotados pela reportagem

0
273
fappornvideos.com www.xxnx.sex phimtube
para-raios
Sistema de para-raios instalado na Câmara (Foto: Divulgação)
- Publicidade -

O sistema de para-raios da Câmara de São Sebastião, instalado no final do ano passado, custou R$ 43.800. Parte desse valor foi gasto com um projeto superfaturado.

- Publicidade -

Restando poucos meses para o término do mandato, o então presidente Edivaldo Campos, o Teimoso, decidiu que a Câmara precisava ter um Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA), popularmente chamado de para-raios.

para-raios
Teimoso autorizou a contratação do sistema de para-raios instalado na Câmara (Foto: Divulgação)

Para isso, Teimoso abriu um processo de contratação do projeto, alegando que seria um “pedido” da Secretaria de Obras e “exigência” do Corpo de Bombeiros. O suposto “pedido” e a suposta “exigência” não foram anexados ao processo. Também não há laudo que avalie o risco de raios no prédio – documento essencial para justificar a necessidade do sistema.

Sem licitação, a Câmara contratou o projeto por R$ 15.850. A contratada foi a empresa DGL, que entregou uma lista de materiais a serem comprados, descreveu a montagem e estimou o custo da instalação.

Cotação para-raios

A reportagem fez cotação de preços com outras empresas especializadas no serviço. A Yellow Volt, de Mogi das Cruzes, que já fez o mesmo projeto para a Prefeitura de Vitória, apresentou orçamento de R$ 1.800.

Outra empresa, a Contratto Engenharia, da capital, que tem entre seus clientes a Petrobras e o Tribunal de Justiça, ofereceu o serviço por R$ 2.000.

A reportagem procurou também a Kaigan, uma empresa local, registrada na Topolândia, e que foi a contratada para instalar o sistema. Por e-mail, o proprietário respondeu que o projeto fica entre R$ 5 e R$ 15 por metro quadrado. Usando esses valores como referência, o serviço para a sede da Câmara, segundo a estimativa da Kaigan, custaria entre R$ 1.250 e R$ 3.750.

Por fim, a reportagem entrou em contato com o proprietário da DGL, a empresa que fez o projeto para a Câmara por R$ 15.850. Com base na descrição de um prédio com as características da Câmara, o engenheiro Nilton Domingos disse que o projeto custaria cerca de R$ 8 mil. O preço é bem acima das outras cotações, mas ainda assim a metade do que foi pago pela Câmara.

Já a instalação que, segundo o projeto, estava estimada em R$ 21.569, acabou custando R$ 27.950. Esse pagamento foi efetuado antes mesmo da execução do serviço, o que caracteriza outra irregularidade.

Nesta quinta-feira (24), a reportagem pediu explicações à Câmara e à assessoria do vereador Teimoso, mas não obteve respostas. Até o momento não foi aberto nenhum procedimento de apuração.

 

Cotação de preços para projeto de para-raios em prédio com as características da Câmara de São Sebastião:

Yellow Volt – R$ 1.800

Contratto Engenharia – R$ 2.000

Kaigan (contratada para instalação) – R$ 1.250 a R$ 3.750

DGL (contratada para o projeto) – R$ 8.000.

Valor pago pela Câmara – R$ 15.850

- Publicidade -
frpornosexe big tit woman dildos her snatch.
cum from gross fat guy. indianxnxx swallowed adorable teens take turns sucking a big cock.
xxxbunker

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui