Turistas com Covid-19 são barrados na divisa de São Sebastião

Resultado positivo barrou 19 visitantes até as 18h desta sexta-feira, segundo balanço da Prefeitura

0
392
São Sebastião
Foi registrado fluxo intenso de veículos entrando no município (Fotos? Helton Romano/ NI)
- Publicidade -

Prefeitura de São Sebastião voltou a realizar testagem para coronavírus na divisa com Bertioga, nesta sexta-feira (26). Os ocupantes dos veículos abordados tiveram que fazer o chamado teste rápido. Segundo balanço da administração, até as 18h foram realizados 459 testes e 19 deram positivo, o equivalente a 4,13% dos testados.

- Publicidade -

Nos casos positivos, a ordem era voltar para a cidade de origem. “Não posso liberar você pra entrar porque você está com o vírus ativo”, disse a secretária adjunta de Saúde de São Sebastião, Maria Ângela, a uma mulher que viajava com o namorado. O casal, de São Caetano, alugou uma casa em Cambury para passar o final de semana.

Depois de algum tempo tentando argumentar, guardas municipais foram chamados para acompanhar o retorno do casal, que cogitou entrar por Caraguatatuba.

A reportagem conversou com policiais militares que davam apoio à operação em São Sebastião. Nenhum deles admite, abertamente, que havia proibição de seguir viagem. Também a Secretaria Estadual de Transportes, em nota, sustenta que “o direito de locomoção nas rodovias estaduais é garantido”.

Na realidade, porém, a Guarda Municipal de São Sebastião assumiu o controle do tráfego na rodovia. Por volta das 18h, o congestionamento ocupava as duas faixas da pista. Quem dirigia sentido Bertioga, tinha que trafegar pelo acostamento.

Eram dispensados do teste os veículos com placas das cidades do Litoral Norte ou motoristas que apresentassem carteira de habilitação local. Também foram liberados os que tinham laudo de exame negativo do tipo RT-PCR (do cotonete), além de ônibus e caminhões.

O infectologista Carlos Fortaleza, em entrevista ao portal G1, contesta a eficácia da ação. Segundo ele, o teste rápido só dá positivo 12 dias depois da infecção. “Essa é uma pirotecnia cara e de pouco impacto sanitário. É feita para inglês ver. Tecnicamente falando, não há eficácia nenhuma em aplicar um teste como esse para minimizar a transmissão”, afirmou o infectologista, que compõe o comitê estadual de enfrentamento à Covid.

A Prefeitura de São Sebastião diz que vai manter a barreira neste sábado (27).

- Publicidade -

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui