Prefeito anuncia investimento de R$ 14 milhões para hospital

Previsão é que as obras na Casa de Saúde Stella Maris sejam entregues em um ano

0
291
O anúncio das novidades foi feito nesta terça-feira (Foto: Nova Imprensa)

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Júnior, assinou na manhã de desta terça-feira (11), a ordem de serviço para as obras de ampliação de 54 leitos hospitalares na Casa de Saúde Stella Maris, que segundo ele, não recebia investimento há mais de dez anos. O aporte é de R$ 14 milhões entre verba federal e municipal.

- Publicidade -

O Stella Maris possui hoje 157 leitos, sendo 116 para pacientes do SUS e 41 para convênios particulares. Com o novo projeto, o local passa a atender 221 leitos, sendo 10 para ala de psiquiatria. Os repasses mensais da prefeitura de Caraguatatuba são de R$ 2,5 milhões e o governo federal envia R$ 975 mil mensais para garantir o atendimento de toda a população.

“Esta é a obra mais marcante e importante da nossa gestão. Digo isto porque nosso número de leitos é pequeno em relação à cidade”, destacou o prefeito Aguilar Junior.

Os novos leitos serão divididos entre enfermaria, internação, leitos de urgência e emergência e observação. O hospital como um todo receberá sala de expurgo, copa de funcionários, vestiários de funcionários, enfermarias, espaço de isolamento, sala de preparo, farmácia, posto de enfermagem, cozinha hospitalar, câmaras frias, área de inspeção de alimentos, copa de distribuição, rouparias, consultórios, recepção, sala de espera, sala de inalação, sala de medicação, área de maca, espaço Samu, sala de higienização, banheiros acessíveis, rampas, estacionamentos, paisagismo e guarita nova.

Aguilar Júnior reforçou a importância da obra na Santa Casa, ao lembrar que o hospital regional trabalhará “de portas fechadas”, ou seja, com consultas marcadas através de encaminhamento e irá atender toda a região do Vale do Paraíba.

Foram entregues ainda duas novas ambulâncias para o Samu, com a promessa de contratação de uma nova equipe, para que sejam setorizados os atendimentos.

“Hoje temos duas portas de entrada para atendimentos de urgência e emergência; uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região norte, no Massaguaçu, e outra na região central. Em alguns meses teremos mais uma na região sul”, explicou o prefeito, manifestando seu desejo de dinamizar o atendimento emergencial.

Foram anunciadas também a criação de novos serviços, com plantonistas presenciais nas áreas de neurologia e neurocirurgia, ultrassonografia, vascular, urologia, nefrologia e cardiologia, além de plantonistas de sobreaviso (aqueles que são chamados em caso de necessidade): bucomaxilo, vascular, urologia, nefrologia e cardiologia. Segundo Júnior, a população será orientada quanto aos locais corretos de atendimento para cada necessidade, próximo a entrega das obras.

O Stella Maris é administrado há mais de 50 anos pelo Instituto das Pequenas Missionárias. O prefeito também relatou a importância da Casa de Saúde Stella Maris, por fazer parte até mesmo da história da catástrofe. “Precisamos tomar conta deste bem da nossa cidade. Faz mais de 10 anos que a Santa Casa não tem aumento de leitos. Tenho certeza que, com todo investimento que fizermos em saúde, estaremos salvando vidas”, destacou ele.

Números

Segundo a prefeitura, em 2016, o valor repassado a Santa Casa era de R$ 1,2 milhão e em 2019 chega a R$ 2,5 milhões por mês, aumento de mais de 100%. Alguns serviços foram criados e outros retomados, pois tinham sido extintos em 2016.

Nas cirurgias eletivas o aumento foi de 92 em 2016 para 140 procedimentos em 2019. Já as consultas ambulatoriais passaram de 1.050 para quase 1.500 consultas, assim como as internações que subiram de 31.227 em 2016 para 56.370 em 2019.

Pelo convênio firmado nesta gestão, a Prefeitura criou procedimentos por imagem (exames) na Santa Casa e desde 2017 já são 2.050 intervenções. O serviço não era executado em 2016, assim como pequenas cirurgias ambulatoriais que em 2019 foram equivalentes a 269 procedimentos.

Segundo relatório apresentado pela Secretaria de Saúde, foram realizados 808 atendimentos de 1ª consulta e retorno nas seguintes especialidades: anestesia, bucomaxilo, cirurgia geral, ginecologia, ortopedia, pediatria, urologia, vascular, otorrino e cardiologia.

Plantonistas

Houve aumento também no número de plantonistas presenciais e valores pagos por plantão.

Em 2016, a Santa Casa oferecia apenas os atendimentos de ortopedista, cirurgia geral e anestesista pelo valor de R$ 1,2 mil por 12 horas.

Já em 2019, os mesmos serviços eram oferecidos e os profissionais passaram a receber R$ 1,4 mil por 12 horas. Além disso, foram criados os atendimentos de neurologista/neurocirugia, ultrassonografista, vascular, urologista, nefrologista e cardiologista.

E por fim, nesta gestão foi criado o serviço de plantonista de retaguarda na especialidade de psiquiatria e em 2019 são 20 consultas.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui