Polícia Militar anuncia mega operação no Litoral Norte

Combater tráfico de drogas na periferia e coibir rolezinho de menores de idade são prioridade

0
1141
Lançamento da operação reuniu policias militar, civil e federal (Foto: Divulgação)

Em reunião preparatória realizada na manhã desta terça-feira(23), na sede do 20º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I), foi anunciada a Mega Operação Integrada no Litoral Norte com todos órgãos de segurança pública, estadual, federal e municipal com foco no combate à criminalidade em Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela. Segundo os policiais, o foco da ação será combater o tráfico nas periferias e coibiri o chamado”rolezinho”.

- Publicidade -

De acordo com o tenente coronel César Eduardo Ferreira, os “rolezinhos” contam hoje com aproximadamente 1 mil jovens e adolescentes que se reúnem para beber, fazer sexo em local público, usar drogas e ouvir música alta. Segundo a PM, esses encontros são marcados através das redes sociais, antes por grupos mais pobres da cidade que não tinham condições de pagar uma danceteria, por exemplo, mas hoje atrai também a classe média.

O tenente César conta ainda que o local da reunião é itinerante: “antes os jovens se encontravam no Camaroeiro, onde recebemos várias denúncias de uso de embarcações durante a madrugada para fazer sexo e usar drogas. Os dispersamos de lá e migraram para a Martim de Sá”. Além disso, a operação irá atuar em áreas de periferia, principalmente na divisa com São Sebastião: Enseada, Perequê Mirim e Travessão.

Perguntado sobre o tráfico de drogas que assola o bairro Morro do Algodão, o comandante informou que estão trabalhando naquela área. “Semana passada já executamos uma prisão, mas o trabalho maior tem sido feito pelo setor de Inteligência, no sentido de captura das pessoas certas. Também estamos nos fazendo presentes na região do Rio Juqueriquerê, Porto Novo e arredores”, informou.

O tráfico parece ser o ponto nevrálgico de todo o litoral norte; segundo Ferreira: “O consumo é varejo, é local. Apreendemos 20, 30 pedras de crack com cada pessoa. Às vezes com as denúncias, conseguimos apreender uma quantidade maior de drogas”, conclui.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui