Boletim aponta que 50% das praias do LN apresentam ‘traços’ de lixo na areia

Análise foi feita no período de dezembro pelo Instituto Argonauta
Situação considerada inaceitável (Foto: Divulgação/Instituto Argonauta)

Por Mara Cirino 

A segunda análise feita em 132 praias do Litoral Norte em relação ao grau de contaminação por lixo na areia aponta que 74 praias (50%) foram classificadas com “traços” de resíduos sólidos.  A situação mais preocupante ainda é Caraguatatuba que teve seis praias com  classificação de inaceitáveis. O monitoramento foi realizo entre os dias 1 e 31 de dezembro de 2018.

O Boletim do Lixo nas Praias foi lançado no final do ano pelo Instituto Argonauta e o Aquário de Ubatuba e o objetivo é fazer uma classificação desde as mais limpas às mais caóticas. A coleta é diária e os dados serão disponibilizados no dia 10 de cada mês. 

No mês de dezembro foram retirados 942,7 kg de lixo das praias. Em Ubatuba um total de 330,8 kg, São Sebastião 302,5 kg, Caraguatatuba 256,5 kg e Ilhabela 153,9 kg. Segundo os órgãos, os valores de peso são referentes a uma amostragem do local diária, sendo possível visualizar picos do aumento destes resíduos principalmente aos finais de semana em todos os municípios. 

Em Ubatuba, de todos os 1.710 registros (66,4%) foram classificados como “traços”, seguido do grau “ausente” (29,5%) e “inaceitável” (4,1%). Em Caraguatatuba, de 450 registros (64,3%) também foram classificados como “traços”, seguido do “inaceitável” (35,3%), “ausente”. 

São Sebastião é tido como o município e melhor situação,  onde, dos 930 registros (76,2%) foram classificados como “ausente”, ou seja, de 31 praias analisadas, 27 estavam sem vestígios de lixo; seguido de “traços” (22,7%), “inaceitável” (1,1%). 
Em Ilhabela, de 870 registros (57,3%) estavam com as praias “ausente” de lixo, seguido do grau “traços” (39%), “inaceitável” (3,7%). 

Os dados sobre a qualidade do lixo estarão disponíveis online no facebook do Instituto Argonauta e pelo site www.institutoargonauta.org.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário