Fortes chuvas enchem Lagoa Azul e alagam zona norte de Caraguatatuba

Gestante precisa ser socorrida pelos bombeiros
Bombeiros resgatam gestante no Jetuba (Fotos: Cláudio Gomes/PMC)

Depois de uma madrugada de chuvas intensas, a zona norte de Caraguatatuba amanheceu com vários pontos de alagamento.

No bairro Jetuba, uma gestante precisou ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros (vídeo abaixo), já que o veículo da família não conseguiu passar pela água.  A viatura ficou presa em um trecho e a mulher precisou ser colocada em uma maca e conduzida até o carro dos bombeiros e, posteriormente, ao hospital.
Abertura da Lagoa Azul

A Prefeitura de Caraguatatuba informa que os bairros mais atingidos são Jetuba, Som do Mar, Capricórnio 2 e pista de acesso Caraguatatuba/Ubatuba. Uma das principais providências foi a intervenção da Secretaria de Serviços Públicos (Sesep) na Lagoa Azul, no Capricórnio que, devido às chuvas e a maré alta transbordou. Ela foi aberta para o escoamento da água.

A Defesa Civil e demais secretarias integrantes do Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC), estão prestando socorro desde a madrugada de hoje, por volta das 2h, a pessoas que tiveram suas casas alagadas e minimizar os transtornos.

Segundo dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o acumulado de chuvas nas últimas 24 horas, na região mais atingida da cidade, Tabatinga (região Norte), é de 147,5 mm, o que equivale a quase 150 litros de água por metro quadrado.
Rio na Região Norte transbordou

Os bairros Capricórnio e Delfim Verde encontram-se ainda com pontos de alagamento e condições bem ruins de tráfego nas regiões sem asfaltamento devido as enormes poças formadas na rua. 

Como a chuva continua, a orientação é que o motorista evite transitar pela região, já que ainda garoa forte em toda a zona norte da cidade.

Em caso de emergência, acione a Defesa Civil que está de plantão 24 horas pelos telefones 199 ou (12) 3882-1055,

Sem água

Segundo a Sabesp, a região norte, do Capricórnio até o Tabatinga, está com dificuldade de abastecimento, por conta das fortes chuvas nos mananciais.


Grande quantidade de lama, detritos de galhos e folhas obstruíram a captação que já está liberada; porém, a qualidade da água bruta ainda inviabiliza o tratamento.


(Vídeo: Julio Vernes)



Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário