Estudantes denunciam más condições do ônibus que bateu na Tamoios

Testemunhas também alegam alta velocidade no acidente que deixou 8 vítimas na última terça-feira (16)
Acidente aconteceu na altura de Jambeiro (Foto: Divulgação)

Por Fernanda Veiga

Em entrevista exclusiva ao Nova Imprensa, uma das vítimas do acidente com o microônibus da empresa União do Litoral, Vinicius Santana de Souza, 18 anos, conta em detalhes o que aconteceu. O estudante de Engenharia Civil da Universidade do Vale do Paraíba (Univap) afirma que o motorista estava em alta velocidade e que o veículos estava em más condições. A colisão deixou oito vítimas, na última terça-feira (16), na rodovia Tamoios.

Vinícius estava dormindo, com cinto de segurança, na hora da batida e acabou fraturando o nariz e o joelho. "Eu acordei com dor no nariz e sangrando bastante. Pelo que ouvi dos estudantes que estavam acordados, o motorista estava um pouco rápido quando bateu na traseira de uma carreta, que por sua vez estava em velocidade normal. O chão não apresentou sinais de tentativa de freada, segundo eles. O socorro da própria estrada demorou entre 10 e 15 minutos. Porém assim que aconteceu o acidente, um enfermeiro que estava passando de carro, parou e ajudou a gente num primeiro momento", contou ele.

Sobre a companhia, Vinícius relata que já experimentou pelo menos duas quebras; "E há duas semanas o pneu furou. Fora as inúmeras vezes que motoristas relataram cansaço pela jornada de trabalho"

A irmã da vítima, Fernanda Cristina Santana de Souza, foi mais enfática e disse que o irmão está em choque. "O estudante que estava sentado atrás dele teve traumatismo craniano e hemorragia interna, foi o mais grave. Mas foram muitos cortes no supercílio, testa. Foi uma batida muito forte. Vários jovens informaram que o ônibus estava muito rápido.  Estavam chegando no pedágio, trecho de subida, onde o correto seria reduzir, mas o ônibus estava acelerado. Penso que pode ter ocorrido uma falha mecânica. Os ônibus são muito velhos, os alunos sempre reclamam que é comum quebrar, furar pneu. E todos os dias saem de São Sebastião 16h30 e chegam 19h30, atrasados. Mas o que preocupa é que algo muito mais grave podia ter acontecido!", desabafou.

A empresa conveniada da Prefeitura de São sebastião faz o transporte de ida e volta para São José dos Campos, onde fica a Universidade. No momento do acidente haviam 17 alunos, além do motorista no ônibus, que ficou em estado grave e teve que ser resgatado dos ferragens.

Em nota, o advogado da empresa União Litoral, Antônio Felisberto Martinho, informou que os coletivos da empresa passam por constantes revisões e pela vistoria dos órgãos públicos: ANTT, Artesp e EMTU e que o o ônibus envolvido no acidente está com toda a documentação em dia.  

"O veículo em questão está com as vistorias da ANTT e ARTESP em plena validade, inclusive a vistoria da EMTU foi realizada a menos de um mês, estando rigorosamente em dia, além de ter passado por todas as manutenções preventivas e corretivas, estando apto para realizar o transporte, questões já confirmadas pela Polícia e órgãos competentes. Sobre andar acima da velocidade é bastante improvável porque além do tacógrafo registrar, a rodovia dos Tamoios é dotada de inúmeros radares. Infelizmente acidentes ocorrem, mesmo tomando-se todas as precauções de praxe".

A empresa alegou ainda que possui um extenso calendário de treinamentos e capacitação, com ênfase aos motoristas com cursos de direção defensiva, reuniões periódicas de DDS, palestras promovidas pela Policia Rodoviária, leitura diária dos discos de tacógrafo para verificação de velocidade de toda a frota e, mensalmente, são realizadas reuniões com toda a equipe onde os assuntos segurança, velocidade, direção preventiva e prevenção de acidentes sempre são tópicos obrigatórios.

 Sobre a questão do cansaço dos motoristas da frota, o advogado afirma que  a escala de todos os motoristas é feita  respeitando os termos da convenção coletiva da categoria, preservando a saúde e bem-estar de seus condutores".
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário