Prefeitura de Ubatuba e DNIT acertam duplicação da BR com custo de R$ 520 mi

Projeto inclui 9,5 quilômetros de pista entre a Praia Grande e Trevo do Indaiá
 
Reunião foi realizada na terça-feira (Foto: Divulgação/PMU)
 
Representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), da Prodec (empresa no ramo de consultoria em engenharia) e da construtora Ferreira Guedes se reuniram nesta terça-feira (24/1) com o prefeito Délcio Sato (PSD) e representantes da prefeitura para discutir o processo de duplicação da Rodovia Governador Mario Covas (BR-101), trecho que pertence à cidade de Ubatuba.
Serão 9.5 quilômetros de pista duplicada entre a Praia Grande e o Trevo do Indaiá, no trecho urbano,com previsão para seis faixas – incluindo pista de acesso às marginais e pista principal de ambos os lados, além de ciclofaixas e calçadas. A pista se transformará em uma via contínua, com proposta de velocidade máxima de 80 km/h na via expressa e 40 km/h na marginal.
“O projeto vai trazer mais segurança e conforto para os usuários, além de desafogar o tráfego. Esperamos que os trâmites sejam rápidos para iniciar as obras o quanto antes”, declarou Sato.
O projeto básico foi concluído e agora começa a fase do Projeto Executivo que vai definir com detalhes como será a obra que tem valor estimado, nos dias de hoje, em torno de R$ 520 milhões. Após o início das obras, a previsão é que ela seja concluída em 36 meses.
Uma das vantagens da obra é a separação do tráfego urbano da rodovia. “A ideia é tirar qualquer tipo de característica urbana da BR-101”, apontou Lúcia Oliveira, representante do DNIT. Outro fator relevante é o aumento da capacidade de tráfego da cidade em época de temporada.
Trâmites
Hoje, a principal necessidade para o andamento da duplicação é o diálogo em busca dos recursos para a contratação da obra, cujo projeto está sendo finalizado. Com seis meses, foram feitos a topografia e desenvolvimento do projeto básico.

“Nesse momento, independente da questão de verba, temos que elaborar essa fase bem feita. O DNIT solicitou essa reunião justamente para aproximar do corpo técnico da Prefeitura e nós ainda vamos elencar Elektro, Sabep, DER, todos os atores desta obra para acompanhar o processo”, explicou o secretário de Serviços de Infraestrutura Pública, Pedro Tuzino.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário