Golfinho morre após ficar preso em rede e passar dias sem conseguir se alimentar

A fêmea da espécie toninha apresentava sinais de forte desnutrição e não resistiu

0
139
golfinho
O animal foi encontrado por banhistas em Ubatuba, neste domingo (Fotos: Instituto Argonauta/ Divulgação)
- Publicidade -

Um golfinho da espécie toninha veio a óbito, em Ubatuba, após passar dias sem comer por conta de um pedaço de rede de pesca que ficou preso ao seu rosto. De acordo com os biólogos do Instituto Argonauta, que atenderam a ocorrência, o animal era uma fêmea com sinais de forte desnutrição.

- Publicidade -

A toninha foi ecnontrada por banhistas na praia da Enseada, no último domingo (14). As pessoas retiraram a rede da boca do animal e tentaram devolvê-la ao mar, mas ela retornava para a arrebentação. A equipe do Argonauta foi acionada e conseguiu resgatá-la com vida, mas ao chegar na base, ela não resistiu.

Segundo as informações da equipe de veterinárias e biólogas que realizaram os exames, há evidências que comprovam que ela estava desidratada e desnutrida, com uma camada de gordura extremamente fina e musculatura atrofiada, com indícios de inanição, o que pode ter levado à parada cardiorrespiratória. Foram coletadas amostras de tecidos do animal, para análises complementares, e o esqueleto foi conservado para coleção científica.

Golfinhos em extinção

No Brasil, as toninhas são consideradas “criticamente ameaçadas de extinção”. Por viverem perto da costa, acabam tendo uma forte interação com a pesca, ou petrechos abandonados. A poluição marinha também é uma forte ameaça que afeta este tipo de golfinho, pois muioas morrem com a presença de diversos lixos domésticos em seus estômagos.

- Publicidade -

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui