Vereador Tato Aguilar investe em canais de comunicação e processos eletrônicos na Câmara

0
43
vereador Tato Aguilar
O vereador aposta na comunicação com o povo em nova gestão (Foto: Câmara Municipal de Caraguatatuba)
- Publicidade -

Renato Leite Carrijo De Aguilar, o Tato Aguilar, presidente da Câmara Municipal de Caraguatatuba, contou, em entrevista exclusiva ao Nova Imprensa, que aposta em canais de comunicação e processos eletrônicos para maior transparência na Câmara.

- Publicidade -

“Criamos novos canais de comunicação como o Instagram e o Twitter e, em breve, iremos implementar um canal de Ouvidoria”, explica o vereador.

Ele informa ainda que a Câmara de Caraguatatuba será a a primeira do Litoral Norte a colocar em funcionamento o Processo Legislativo Eletrônico. “Mais economia para os cofres públicos, já que os processos serão digitais, sem precisar imprimir”.

Tato Aguilar diz apostar no diálogo com a população e na transparência dos processos. “Em 2017, criei o projeto Câmara Jovem, com a participação de estudantes da Rede de Ensino da cidade e desejo agora implementar a Câmara da Melhor Idade”.

“Sabemos que existem muitas pessoas com boas ideias na faixa etária acima dos 60 anos, e é justamente estes talentos que queremos trazer para perto para contribuir com a evolução de Caraguatatuba”.

Sem medo da oposição

O presidente se diz entusiasmado e esperançoso. “Independentemente de oposição ou situação, estamos aqui trabalhando em prol das 124 mil pessoas que hoje vivem em Caraguatatuba”. E enfatizou que os 15 vereadores têm uma boa bagagem que vai contribuir muito com a evolução da cidade e que todos serão respeitados e ouvidos.

Sobre a união dos quatro municípios, Tato Aguilar afirma que há mais força e impacto quando determinados assuntos são discutidos de maneira regional, ou seja, com representantes dos quatro municípios juntos. “Não tenho dúvida de que ações realizadas de maneira conjunta podem gerar bons frutos para o Litoral Norte como um todo”. Segundo o vereador, no primeiro encontro foi discutida a abertura de mais leitos no Hospital Regional.

Vereador irmão do prefeito

O Presidente da Câmara, que é irmão do prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, disse que o parentesco não lhe beneficia em nada, ao contrário, aumenta a responsabilidade.

“Acredito muito na independência dos poderes Legislativo e Executivo e sei que estamos aqui para trabalhar por todas aqueles que confiaram o seu voto em cada um de nós. A palavra de ordem hoje é respeito e transparência”.  E afirma que “na Câmara estou como vereador como os demais e farei cumprir o meu juramento de posse e meu compromisso de campanha com a população”.

vereador
Foto: Câmara Municipal de Caraguatatuba

Durante seu primeiro mandato, como presidente em 2017 e 2018, o vereador comenta que economizou R$ 8,5 milhões, devolvidos para os cofres do município com o compromisso do Executivo fazer investimentos em diversas áreas”.

Para repetir o feito, Tato Aguilar pretende implantar sistemas de modernização na Câmara, “para garantir um bom atendimento ao cidadão sempre com transparência e economia”.

Pandemia

Tendo que lidar com o enfrentamento da pandemia de Covid-19 em 2020, o vereador afirmou que “é necessário readequar processos que antes pareciam normais e corriqueiros”.

“Foi um ano que impôs para todos nós e também para as instituições públicas e privadas uma nova realidade”, descobrindo-se assim, segundo o presidente da Câmara, que algumas questões podem ser feitas de maneira remota ou virtualmente como, por exemplo, audiências públicas, sessões ordinárias entre outras ações.

Concurso cancelado

Tato Aguilar explica que o concurso foi aprovado em 2017, durante sua primeira gestão como presidente. Neste mesmo ano começaram os trâmites e discussões, mas faltou tempo para realizar as provas.

O processo foi paralisado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) em outubro de 2020, em meio às campanhas para eleições municipais. O motivo da suspensão não foi revelado.

“Atenderemos todas as recomendações do Tribunal de Contas e, caso necessário, faremos um novo certame para a contratação de uma nova empresa para a realização das provas. Manteremos um processo transparente sempre com diálogo junto à população porque sou favorável a efetivação das provas e entendo que esta pode ser uma grande oportunidade para muita gente que está precisando se recolocar no mercado de trabalho”, concluiu.

O edital do concurso previa o preenchimento de 42 cargos em diversas áreas do Legislativo, com salários de R$ 1.412,27 a 5.359,17 para cargos de de ensino fundamental, médio e superior.

 

- Publicidade -

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui