1° Festival de Samba e Pagode reúne 16 bandas em Ilhabela

Evento acontece neste domingo, no bairro Itaquanduba

0
32
O festival vai reunir diversas vertentes do samba neste domingo (Foto: Divulgação)

O 1° Festival de Samba e Pagode de Ilhabela vai reunir 16 grupos musicais locais, neste domingo (18),  na quadra da Escola Waldemar Belisário, bairro do Itaquanduba, com início às 12h.

- Publicidade -

Estão escaladas para subir ao palco ao longo do dia as bandas: Pronúncia no Olhar, Cantores da Batucada dos Mestres, Grupo Tia Ciata, Helinho do Pagode, Deivid e Banda, Southsamba, Diniz e Banda, Grupo Mais Simpatia, Marcelo Batuque e Formação de Quadrilha, Mistura de Som, Nico e Banda, Meninos do Samba, Triboluz, Bruxos S/A, Banda, Mistura Fina e Raízes de Ilhabela.

Segundo a prefeitura, o evento tem como objetivo celebrar o samba e o pagode, valorizando a cultura e dando a devida importância às várias bandas que há no arquipélago, que levam representatividade, música boa e alegria a tantos eventos por toda a cidade.

“A ideia dos festivais é valorizar o músico local, nossos artistas de Ilhabela, reunindo pessoas que trabalham nesse segmento artístico, de forma a gerar congraçamento, juntar as pessoas e descentralizar a cultura, expandido para dentro dos bairros. Já aconteceu na Barra Velha, com o festival do rock, agora no Itaquanduba, com o samba e pagode e assim pretendemos levar o melhor da música para os demais bairros da cidade”, ressalta o secretário de Cultura, Adalberto Lopes, o professor Beto.

A entrada para prestigiar o evento é 1kg de alimento, que será destinado ao Fundo Social de Solidariedade de Ilhabela, e revertido às famílias carentes que procurarem a instituição.

O samba adquiriu diferentes formatos ao longo de várias décadas, entre os quais, “samba de breque”, “samba-canção”, “samba-enredo”, “samba de partido-alto”, “samba-puladinho”, “samba-sincopado” (ou gafieira), “samba de rancho”, “samba de roda”, “samba com Axé” e “Samba-Reggae”. Sendo o pagode, mais uma forma derivada do samba, no final da década de 70.

O pagode apresenta diferenciações nítidas do samba. Tem andamento mais ligeiro, agressivo, além de introduzir o repique de mão (criado pelo músico Ubirany, do grupo Fundo de Quintal), o tantã (criado pelo músico e compositor Sereno, do grupo Fundo de Quintal) e o banjo com braço de cavaquinho (criado por Almir Guineto). É um ritmo mais festeiro do que o samba tradicional.

A quadra da escola Waldemar Belisário fica situada na rua Nova Dois, no bairro do Itaquanduba.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui