Litoral Norte adere a greve geral contra reforma da previdência

Professores, petroleiros, estudantes e funcionários públicos de Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba confirmaram presença

0
803
Servidores participam da greve geral em 2017 (Foto: Sindserv/ Divulgação)

Diversos setores do Litoral Norte devem aderir a greve geral que acontece em todo o país contra a reforma da previdência, nesta sexta-feira (14). A concentração do grupo está marcada para as 7h, em frente ao portão principal da Transpetro/Petrobras (Tebar), na Avenida Guarda Mor Lobo Viana, em São Sebastião.

- Publicidade -

De acordo com o Sindicato dos Servidores de São Sebastião (Sindserv), os trabalhadores irão se juntar a outras categorias na concentração do ato público, como petroleiros e servidores municipais de Ubatuba e Caraguatatuba, além dos professores do Estado de São Paulo. Além dessas categorias já confirmadas, o movimento estudantil, que nos protestos de 2017 participaram ativamente das mobilizações, também confirmaram adesão à greve. Segundo trabalhadores da Dersa, a operação de balsas vai continuar normalmente.

Salários

A pauta central nacional é a defesa do direito de aposentadoria e o repúdio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 6/19, da Reforma da Previdência Social. As reivindicações que ocorrerão em todo o país ainda tratam do crescente desemprego e reforçam a bandeira da educação pública. Já os servidores públicos de São Sebastião aprovaram a adesão a greve, em assembleia, também para lutar em prol da campanha salarial 2019.

Os trabalhadores protestam contra a falta do repasse das perdas salariais, reajuste inflacionário de 2018, nenhuma reposição dos vales alimentação e refeição nos últimos dois anos, além de buscarem os demais direitos da pauta de reivindicações.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui