Litoral Norte faz ações especiais no combate à dengue

Com 550 casos positivos, Caraguá tem carreta da Saúde e São Sebastião horário diferenciado

0
187
Carreta da Saúde colocada em frente à UPA de Caraguá. Foto Luis Fava /PMC)

Os casos de dengue no Litoral Norte têm aumento e preocupado as autoridades de saúde. Por isso, estratégias para atender os pacientes foram adotadas em Caraguatatuba e São Sebastião. Carreta a Saúde para atender a demanda e horário diferenciado de unidade de saúde são algumas das medidas em andamento. Mas a população precisa estar atenta porque ela é a principal responsável por eliminar o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

- Publicidade -

Caraguatatuba recebeu nesta semana a Carreta da Saúde (Doutor da Gente). Ela foi colocada em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região central, com atendimento 24 horas por dia, para aumentar a capacidade de atendimento da unidade para casos de suspeita da doença. Ela deve ficar lá por 10 dias e depois percorrer os bairros nos outros 40 dias.

Houve contratação emergencial de mais médicos e profissionais da UPA, temporariamente, para que possam realizar o atendimento dentro da Carreta. Ao todo, são 60 profissionais envolvidos, sendo 28 médicos e os demais profissionais trabalham em escala de plantão extra.

A triagem é feita na UPA e após identificado qualquer sintoma de dengue, este paciente é encaminhado para a Carreta, onde recebe atendimento médico. Ele é medicado, passa pela coleta de sangue recebe hidratação e medicação no próprio local.

Casos

O município registrou do começo do ano até agora 400 casos positivos da doença e vive uma epidemia.  Até o último dia 17 foram 2.130 notificações, sendo que 1.674 já foram descartados e outros 56 aguardam resultado do Instituto Adolfo Lutz.

Prefeito Aguilar Junior com paciente de dengue na Carreta da Saúde (Foto: Luis Gava/PMC)

Para reforçar ainda mais as ações de combate à doença, o prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, falou da importância do apoio absoluto da população no enfrentamento à doença. Somente neste ano, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ)  recebeu 550 denúncias e mais de 50 multas foram aplicadas.

“Os agentes estão mais próximos da população e, de fato, estão no dia a dia das pessoas. Mas é importante que o munícipe colabore, recebendo estes agentes, limpando suas casas e também denunciando”, alertou Aguilar Junior.

Ainda de acordo com o prefeito, serão disponibilizados, emergencialmente, mais sete novos leitos com foco no atendimento a casos de dengue. “A Casa de Saúde Stella Maris já disponibilizou uma sala para instalarmos os equipamentos”, informou.

Nesta semana, agentes do CCZ focaram as ações no bairro Barranco Alto, onde a Secretaria de Saúde registrou mais 23 casos novos. Na quarta-feira (17), casas do local passaram por bloqueio mecânico para retirada de criadouros do mosquito. Na quinta-feira, o bairro recebeu nebulização.

Bota-fora

A Secretaria de Serviços Públicos (Sesep), juntamente com equipes do CCZ reforçou as ações do Bota-Fora. O trabalho tem como foco reduzir os criadouros do mosquito da dengue no município, ao coletar objetos inservíveis que podem vir a acumular água. Os inservíveis devem ser deixados por moradores para serem coletados em frente às casas, conforme cronograma da Sesep.

Na quinta-feira (18), o trabalho foi feito nos bairros Tarumãs e Sumaré. Segundo o prefeito Aguilar Junior, estas operações ocorrem com o objetivo de evitar que novos casos de dengue surjam no município. “Neste momento, teremos um cuidado especial com a Região Sul, onde se concentram o maior número de casos”, avaliou.

São Sebastião

Em São Sebastião, a Secretaria de Saúde preparou um esquema especial para atendimento aos casos suspeitos de dengue durante o feriado prolongado de Páscoa. As unidades do Canto do Mar, Topolândia e de Boiçucanga estarão funcionando em regime especial e horário estendido para atender exclusivamente os casos suspeitos de dengue.

Unidade de Saúde de São Sebastião tem horário especial (Foto: Divulgação/PMSS)

Nesta sexta-feira (19/4) e no sábado (20/04) as unidades Canto do Mar e Boiçucanga ficarão abertas das 13h às 20h. As pessoas que estiverem com os sintomas da doença podem procurar ajuda nas unidades de saúde para a realização do teste rápido e a medicação necessária.

“As pessoas devem procurar as UBSs e PSFs dos bairros antes de irem até a UPA do Centro. Nossas equipes estão capacitadas e orientadas a fazer o melhor atendimento já nas unidades de saúde”, explicou o secretário Wilmar Ribeiro do Prado.

O município tem 143 casos confirmados, dois quais três foram fatais (dois importados ). Foram notificados desde o começo do ano 1.294 casos e 1.151 já foram descartados. O chefe de Divisão de Vigilância Epidemiológica, Maurílio Bianchi, alerta que o Aedes aegypti é um mosquito doméstico e altamente adaptável as áreas densamente povoadas, que vive preferencialmente dentro dos domicílios humanos, em locais cobertos.

“Na maioria dos casos, trata-se de desatenção. São encontrados pratos de planta, brinquedos, baldes, garrafas, etc., algo que pode levar a contaminação de todas as pessoas da família. É importante lembrar que, este ano, está circulando o sorotipo 2 da dengue, um novo vírus que pode levar a uma evolução mais grave entre quem já teve dengue 1”, explica Bianchi.

De acordo com o secretário de Saúde, as equipes do setor de combate à endemias também estão nas ruas, nesta sexta-feira, fazendo o trabalho de nebulização veicular nos bairros de Boiçucanga, região da Tropicanga. Já no sábado, o mesmo trabalho será feito na região do bairro São Francisco entre as ruas Gilberto Pedro do Rego e Amadeu Dias Filho. No domingo, a nebulização será feita em Maresias entre as ruas José Romão Cesar até Alfredo do Vale.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui