Juquehy tem mais casos confirmados de moradores com dengue

Região central concentra maior quantidade de bairros com registro da doença

1
874

Levantamento da Vigilância Epidemiológica de São Sebastião aponta que o bairro de Juquehy, na Costa Sul, tem o maior número de pessoas diagnosticadas com dengue, totalizando 50 na região. Os dados foram contabilizados nesta segunda-feira (22). O município tem 142 casos positivos desde o início do ano.

- Publicidade -

Já a área central concentra 13 bairros com 65 pacientes que foram diagnosticados com a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Na Costa Norte, há casos em todos os bairros – 27 no total – com maior concentração no Canto do Mar, que teve 13 doentes.

Do total de casos confirmados, o município tem três fatais (dois importados  de outras cidades). Foram notificados desde o começo do ano 1.533 casos suspeitos dos quais 1.342 já foram descartados.

De acordo com o diretor da Vigilância Epidemiológica (VE), Maurílio de Castro Bianchi, as equipes de saúde têm feito uma força-tarefa em Juquehy para evitar o avanço da dengue. O trabalho é executado em conjunto pela Regional e equipe do Programa Saúde da Família (PSF) na visita a imóveis, além de mutirões de limpeza.

Também é feito o bloqueio de casos positivos com equipamentos de nebulização de inseticida portátil e acoplado a veículo

Para agilizar o atendimento, todas as Unidades de Saúde realizam o teste rápido NS1 para dengue que tem resultado disponível em 20 minutos.

A Secretaria de Saúde (Sesau) ressalta que o diagnóstico da dengue pode ser clínico e os exames laboratoriais são confirmações complementares e instrumentos da vigilância para mapeamento das regiões por onde o vírus está circulando.

Com base nas notificações de casos suspeitos e positivos, os dados são lançados em um sistema de geoprocessamento e analisados pelos técnicos da Vigilância Epidemiológica para ordenamento das ações em campo de controle dos criadouros e utilização de nebulização com inseticida.

“O georreferenciamento de casos permite a equipe identificar áreas mais acometidas com a doença, além de subsidiar com maior precisão o planejamento de ações preventivas em novas áreas adjacentes, evitando o avanço da doença”, explica Bianchi.

As áreas prioritárias são identificadas diariamente com a chegada dos casos positivos na Vigilância Epidemiológica. Isso é extremamente eficaz, pois é ai onde o vírus da dengue esta circulando com 100% de certeza evitando assim a contaminação de novas pessoas.

Ainda conforme a Saúde, quando identificado o aumento de casos positivos, além da atividade de rotina, esse setor do município é trabalhado aos finais de semana novamente e devido a grande circulação do vírus, além do equipamento costal de nebulização de inseticida onde o agente adentra as casas das pessoas em um raio de 150 metros, também é utilizado o veículo que faz a aspersão do inseticida, cobrindo até 25 quarteirões em poucas horas de aplicação.

Mas a população precisa estar atenta porque ela é a principal responsável por eliminar o mosquito Aedes aegypti..

 

1 COMENTÁRIO

  1. Eu tenho casa de veraneio em Juquehy e no comeco do mês de abril fui diagnosticado com dengue. I formei o caso para Sociedade Amigos de Juquehy e nem retorno me deram. Sobre a ação de nebulização na região euh desconheço, assim como visita às casas para controle e aplicação de qualquer produto.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui