Suspeito de caça é flagrado pela Ambiental com arma e aves em Calhetas

Ele foi solto após o pagamento de fiança na Delegacia de São Sebastião

0
151
Arma e aves apreendidas pela Policia Ambiental (Foto: Divulgação)
- Publicidade -

Um homem de 66 anos foi flagrado pela Polícia Ambiental de São Sebastião, nesta quinta-feira (7), com várias aves silvestres, armas e munições após recebimento de denúncia. A ocorrência foi registrada no bairro Calhetas, na Costa Sul.

De acordo com o tenente Anderson Reis Pelegrine, comandante da Polícia Ambiental do Litoral Norte, ao chegar à casa de A.R.S., foram localizadas dentro de uma pochete diversas munições e na cozinha da residência duas aves, sendo um trinca-ferro e um pintassilgo.

- Publicidade -

“Eles estavam em gaiolas sem anilhas ou autorização do órgão competente, o que é proibido”, esclarece Pelegrine.

Em vistoria pela mata que margeia a residência, os ambientais um espingarda de numeração ilegível e outras munições escondidas entre as raízes de um bambuzal (veja vídeo abaixo).

No total, foram apreendidos uma espingarda calibre 20, marca Boito, 11 cartuchos deflagrados calibres 20, 36 e 32, 17 cartuchos intactos calibres 20 e 32, duas munições calibre 22 intactas, 159 espoletas, um pote de pólvora, 831 gramas de chumbo e duas chamas para caça (pio).

As aves silvestres foram entregues à Fundação Animália para serem abrigadas e após o pagamento de fiança o acusado vai responder pelo artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais 9605/98.

A penalidade para quem matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida, varia de seis meses a um ano, além do pagamento de multa.

Ele também vai responder por posse de arma de fogo sem a devida autorização.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui