Prefeito e comerciantes de Caraguatatuba cobram ações emergenciais na Tamoios

Milton Roberto Persoli garantiu criação de uma Patrulha de Emergência nas obras paralisadas dos Contornos

0
374
Prefeito e comerciantes em reunião na Dersa debatem problemas na Tamoios (Foto: Divulgação/PMC)
- Publicidade -

Depois de amargar prejuízos no Carnaval devido ao número considerado pequeno de turistas na cidade, causado por consecutivos fechamentos da Rodovia dos Tamoios (SP-99) por queda de barreiras, o prefeito  de Caraguatatuba, Aguilar Junior, se reuniu na última sexta-feira (22) com o diretor-presidente do Dersa, Milton Roberto Persoli, para tratar dos impactos causados com as obras paralisadas dos Contornos e as frequentes interrupções no trecho de Serra da Tamoios.

Também estiveram presentes na reunião Sávio Luiz dos Santos (presidente da Associação Comercial e Empresarial – ACE), Wilson de Oliveira (Associação de Hotéis e Pousadas AHP) e Rafael de Cápua (comerciante da cidade).

- Publicidade -

Na oportunidade, o prefeito entregou um ofício cobrando da autarquia estadual explicações técnicas sobre a paralisação das obras dos Contornos Norte e Sul e que tem gerado alagamentos nos bairros do Tinga, Perequê, Rio do Ouro, Jaraguazinho, Sumaré, Estrada da Serraria e na região da Martim de Sá, Casa Branca e Olaria.

“Até sexta-feira agora eles vão contratar uma empresa pra fazer o emergencial da parte do contorno do lote 1 ao 4, desde a parte do Olaria e Jardim Casa Branca até São Sebastião, porque as obras foram paralisadas e os contratos foram rompidos, ou seja, não existe mais um contrato, será registrado novamente este trecho”, explicou o prefeito.

“O Persoli se comprometeu em contratar uma empresa para fazer a parte emergencial; a limpeza desse trecho de contorno.

Nós temos um trecho ali na rodoviária que toda vez que chove fica alagado, tem um monte de vergalhão exposto, estaca exposta”, completou.

Além disso, Aguilar Junior levou a demanda de comerciantes da cidade sobre a diminuição de turistas e veranistas na cidade em função das constantes interrupções no trecho de Serra da Rodovia dos Tamoios, bem como o sofrimento dos estudantes e pacientes da cidade quando as paralisações são feitas sem aviso prévio.

“Pudermos ver, por exemplo, no Carnaval o aumento de pessoas nos blocos da capital de São Paulo e região metropolitana e nós não conseguimos encher a cidade e gerar renda pro nosso município e para os nossos próprios comerciantes. Foi um carnaval péssimo, fraco, onde o comerciante não teve oportunidade de ganhar dinheiro, principalmente por conta da instabilidade da questão da serra da Tamoios”, lamentou Júnior.

Patrulha de Emergência

O diretor-presidente do Dersa, Milton Roberto Persoli, garantiu ao prefeito que será criada uma Patrulha de Emergência nas obras paralisadas dos Contornos.

Segundo Persoli, as demandas geradas pelo empreendimento como deslizamentos, alagamentos e condições precárias de vias próximas às obras ficarão a cargo desta empresa e que atenderá imediatamente todas as demandas do município.

Ele disse, ainda, que agendará um encontro na Associação Comercial e Empresarial de Caraguatatuba com representantes da Concessionária Tamoios e da empresa Queiroz Galvão, responsável pelas obras do trecho de Serra da Tamoios. Na pauta da reunião, serão discutidas as medidas necessárias para não afetar a circulação de turistas em direção ao Litoral Norte por conta das interrupções da Rodovia dos Tamoios.

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui