Buscas pelo estuprador de São Sebastião seguem em segredo de justiça

Suspeito tem perfil violento e teria abusado de pelo menos uma criança de 12 anos e uma jovem de 21

0
2443
Buscas começaram na quarta-feira (Foto: UOL/ Divulgação)
- Publicidade -

As buscas pelo homem acusado de estuprar pelo menos uma criança de 12 anos e outra jovem de 21 continuam em São Sebastião, nesta quinta-feira (28). Informações propagadas nas redes sociais deram conta de que o suspeito teria sido localizado, mas segundo a polícia ninguém foi preso. Existe uma força-tarefa entre as polícias Civil e Militar para procura, mas o processo segue em segredo de justiça para que não haja interferências nas investigações.

O delegado Seccional de Polícia do Litoral Norte, Mucio de Alvarenga, alerta para o perigo da propagação de notícias falsas e lembra o caso da cidade do Guarujá, quando um mulher foi assassinada por uma multidão em decorrência de informações “viralizadas” por pessoas que publicaram e compartilharam dados não oficiais. “Este tipo de atitude só atrapalha o trabalho da polícia e ainda põe em risco pessoas inocentes”, afirmou.

- Publicidade -

Ele pede ainda que qualquer suspeita seja informada imediatamente aos órgão competentes. Qualquer indício que leve ao paradeiro do criminoso pode ser passado através do 190 e 197.

Violência

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito tem um perfil extremamente violento e as duas vítimas identificadas até o momento ficaram em estado grave de saúde. Os crimes confirmados ocorreram no bairro Topolândia (região Central) e Maresias (Costa Sul). Uma das vítimas teria sido abandonada na rodovia Rio-Santos (SP-55) com diversos ferimentos. As duas estariam internadas no Hospital de Clínicas e a polícia busca outras vítimas na cidade.

As autoridades pedem ainda que as vítimas não sejam importunadas. O delegado explica que nesses casos existe um tratamento difernciado para não traumatizar ainda mais as vítimas. “A criança vai prestar um único depoimento junto a um psicólogo e nem deve pisar na delegacia. Esses cuidados são tomados para que ela não precise reviver um momento tão bárbaro”, finaliza o delegado Mucio.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui