Polícia Civil indicia esposa por envolvimento na morte do arquiteto Lelo

Delegado aponta indícios de sua participação no caso

0
118
Lelo foi morto no início de outubro (Foto: Álbum de Família)

Paula Regina Martins Santana, esposa do arquiteto Wesley Santana, o Lelo, morto no dia 6 de outubro, foi indiciada, nesta quinta-feira (20), por latrocínio – roubo seguido de morte. O pedido foi feito pelo delegado titular do 1º DP de São Sebastião, Vanderlei Pagliarini, por entender que houve participação dela no assassinato.

Robson de Souza, o Kero Kero, está preso há mais de um mês, apontado como o autor da morte. Ele era amigo da vítima e as investigações apontaram seu envolvimento com Paula. Ela foi ouvida, novamente, pelo delegado, mas se recusou a dar qualquer tipo de declaração.

Segundo o delegado, havia vários indícios da participação dela no crime, motivo que o levou a pedir o indiciamento. “Devo concluir o inquérito até o final do mês e o pedido de prisão caberá ao MP (Ministério Público) e à Justiça”.

Ele aguarda o resultado do exame toxicológico feito no corpo da vítima para saber se ela foi dopada e perícia nos números de telefones tanto de Paula e de Lelo, levados no dia do homicídio.

Entenda o caso

Lelo foi morto com requintes de crueldade na madrugada do dia 6 de outubro, em sua casa, no bairro Varadouro, região central de São Sebastião. Na casa estava Paula e uma das filhas. Na ocasião, ela contou que ouviu barulhos e chamou vizinhos. Uma testemunha nega essa versão em relação ao tempo.

As investigações apontaram a presença do carro de Kero Kero nas imediações da casa e seu envolvimento amoroso com a esposa da vítima. Ele foi preso no início de novembro.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui