Lixo retirado do mar vira árvore de Natal em Ubatuba

Na decoração podem ser vistos chinelos, garrafas, boias, coletes salva-vidas, brinquedos, escovas de dente, e muitas bolas de enfeites natalinos recolhidas do acidente com um navio

0
114
Árvore está na praça da Baleia (Foto: Nova Imprensa)
- Publicidade -

Por Fernanda Veiga

Uma árvore de Natal de nove metros de altura, montada na Praça da Baleia, em Ubatuba, está chamando a atenção de moradores e turistas. Ao invés dos famosos enfeites com motivos natalinos, a árvore foi decorada com lixo retirado do mar e das praias.

- Publicidade -

Na decoração da árvore podem ser vistos chinelos, garrafas pet, boias de pesca, coletes salva-vidas, brinquedos, escovas de dente, e muitas bolas de enfeites natalinos recolhidas após o acidente com um navio que despejou containers no mar na região de Santos. O acidente ocorreu há mais de um ano, depois que navio “Log In Pantanal” lançou no mar da baía de Santos 46 containers e parte das mercadorias que transportava, até hoje encontradas nas praias do Litoral Norte de São Paulo.

A estrutura da árvore foi feita com redes de pesca usadas, doadas pela Polícia Ambiental e ‘’redes fantasma’’, recolhidas do mar, além de uma corda retirada do corpo de uma baleia pela equipe embarcada do Instituto Argonauta.

Mais do que enfeitar, o objeto pretende despertar a consciência ecológica de quem contempla, além da responsabilidade individual e coletiva com o lixo que anualmente mata milhares de animais marinhos. O projeto foi feito em conjunto pelo Aquário de Ubatuba, Projeto Tamar e Instituto Argonauta.

O lixo foi recolhido durante as operações de limpeza de praias promovidas ao longo do ano pelas três instituições. A limpeza de praias e a montagem da árvore contaram com a participação de estagiários das instituições, jovens do programa de educação ambiental do Projeto Tamar, Nosso Papel de Futuro, do Programa Jovem Aprendiz, e funcionários das instituições.

O diretor do Aquário de Ubatuba e presidente do Instituto Argonauta, oceanógrafo Hugo Gallo, conta que “a ideia de construir uma árvore de Natal com o lixo recolhido nas praias me ocorreu em vista da necessidade de sensibilizar os turistas, os moradores e as autoridades sobre a destinação correta dos resíduos sólidos, decorrentes do lixo doméstico, que tendem a aumentar nessa época das festividades de final do ano e temporada de verão, além de ser uma oportunidade de reflexão sobre mudanças nos hábitos de consumo evitando o lixo desnecessário”, afirmou Gallo.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui