FOTO EM FOCO: Brasil Ride e XTerra

0
75
Marcio Pannunzio

Ilhabela está se consolidando como destino de competições esportivas e a coluna desta semana vai mostrar duas delas no mesmo espaço virtual até porque, elas acontecem no mesmo lugar da ilha: a praia do Perequê. A Brasil Ride, que nos faz enrolar a língua para pronunciar “more than a race .. a stage in your life!/warm up ilhabela” e a XTerra.

Se por uma quebra temporal ou assemelhado de ficção científica, uma prova dessas do presente acontecesse há cinquenta anos em Ilhabela, surpresos ficariam os habitantes de uma Ilha muito menos populosa e mais íntegra, acreditando estar sendo invadidos por alienígenas.

Sim, seres de outros mundos, e alguns seriam, realmente, verdes. A mesma cor de muitas das modernas roupas coladas ao corpo que os participantes usam, protegendo suas cabeças com aquele capacete de ciclistas horroroso que os torna quando vistos de longe, parecidos com monstros vindos de outro planeta, como o protagonista do clássico filme Alien, o oitavo passageiro.

A quase totalidade dos inscritos é de atletas amadores que por amor ao esporte pagam para competir.

É admirável, não resta dúvida, a disposição dessa gente em gastar seu dinheiro enriquecendo os organizadores e a despender seu tempo madrugando no inverno para nadar em águas gélidas, percorrendo distâncias que minariam o pouco fôlego de nós não esportistas e que seguramente nos hospitalizariam por hipotermia. Não ficam atrás deles na sua tenacidade, os corredores e ciclistas sujeitando as suas articulações a grandes impactos ao correr em trilhas precárias, cheias de buracos, mato e lama e isso em locais empesteados de insetos vorazes que fazem da idílica Mata Atlântica das fotos turísticas um inferno.

Vemos eles retornando feito soldados sobreviventes de uma guerra renhida, todos suados, sujos, enlameados, trôpegos. Mas felizes, como se heróis fossem em exaurir suas forças exigindo de seus corpos o rendimento máximo na vitória contra a preguiça e o sedentarismo, ora eleitos como nossos odiosos inimigos.

Por Márcio Pannunzio
Quer conhecer todas as colunas Foto em Foco já
publicadas por Márcio Pannunzio no Nova Imprensa?
Clique aqui e veja o litoral pelas lentes do artista!

*Os direitos autorais das fotos da coluna Foto em Foco pertencem a Márcio Pannunzio. Desrespeitar o direito do autor é crime. Havendo interesse em usar qualquer fotografia da coluna para fins jornalísticos, institucionais, didáticos ou publicitários, entre em contato para negociar o devido licenciamento de uso de imagem: marciopann@gmail.com

Conheça mais trabalhos de Márcio Pannunzio pelos sites: www.marciopan.art.brwww.marciopan.comwww.ilhabelaemfoco.com e www.retratararte.com. E aqui no Foto em Foco, toda semana uma diferente série fotográfica.

O que achou? Comente usando o Facebook

Matéria anteriorSenai oferece cursos gratuitos para área náutica em São Sebastião
Próxima matériaInscrições para curso gratuito de Informática terminam na quinta (30)
Márcio Pannunzio
Márcio Pannunzio é artista plástico, trabalhando com desenho, gravura, pintura e fotografia. Fez trinta e sete individuais, cinco delas no exterior. Participou de mais de uma centena de certames internacionais de gravura e foi premiado na XYLON 12 – International Triennial Exhibition of Artistic Relief Printing ( Suíça ), na Biennale Internationale d’Estampe Contemporaine de Trois-Rivières ( Canadá ), na BIMPE V – The Fifth International Biennial Miniature Print Exhibition ( Canadá ), na 11ª Bienal de San Juan del Grabado Latinoamericano y del Caribe ( Porto Rico ), na 3rd International Biennial Racibórz 2000 Poland ( Polônia ), na The 3rd International Mini Print Cluj-Napoca ( Romênia ), no 3º Concurso Internacional de Mini Grabado “Ciudad de Ourense” ( Espanha ), na 5ª Bienal Nacional de Grabado en Relieve – 1ª Iberoamericana XYLON Argentina, na III Bienal Argentina de Gráfica Latinoamericana 2004, na 1st International Small Engraving Salon Inter-Grabado 2005 ( Uruguai ), na 2ª e na 3ª Muestra Internacional de Miniprint en Rosário ( Argentina ). No Brasil foi premiado em quarenta e cinco ocasiões, entre elas, no 10° Salão Paulista de Arte Contemporânea, no 3º Salão Victor Meirelles, no 50º Salão Paranaense, na 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba, na II Bienal da Gravura, no 2º Salão SESC de Gravura, na VIII e na VII Bienal do Recôncavo, na 4ª Bienal de Gravura de Santo André, na 3ª Bienal Nacional de Gravura Olho Latino. Foi bolsista da Fundação Vitae em 2002 e premiado nos Programas de Ação Cultural do governo do estado de São Paulo – ProAcs Edital de 2008, 2010 e 2011 e ProAc ICMS de 2013.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui