Prefeitura oferece acordo e põe fim à intervenção da Santa Casa

Entidade é responsável por 730 trabalhadores e realiza cerca de 30 mil exames mensais em Ilhabela

0
75
O convênio poderá ser prorrogado até dezembro de 2018 (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Ilhabela e a Santa Casa fecharam um acordo, durante audiência de conciliação no Fórum, para acabar com a intervenção na unidade de saúde. O convênio que se encerraria no dia 31 de maio de 2018, poderá ser prorrogado até 31 de dezembro.

O laboratório de análises clínicas, hoje sob intervenção, será devolvido ao controle administrativo da Mesa Provedora a partir do dia 15 de abril. Com isso, ele volta a receber pelos exames realizados no município.

De acordo com o provedor da Santa Casa, Cezar De Tullio, são realizados cerca de 30 mil exames mensais, o que dá, em média, R$ 230 mil por mês. “Esse é único recurso que mantém a entidade. Os R$ 5 milhões de repasse da Santa Casa ficam com a intervenção que faz pagamento de funcionários e servidores.”, explicou.

A Santa Casa é responsável por 730 trabalhadores, sendo 30 do laboratório e os outros 700 das Unidades Básicas de Saúde, Centro de Especialidades e Hospital Mario Covas.

Desde a intervenção, Prefeitura devia cerca de R$ 500 mil, conforme De Tullio, referentes a dois meses da gestão anterior que não foram pagos e fora isso teria que pagar mais nada em relação a dívidas pendentes. Com a conciliação, a primeira divida deve ser quitada dentro de 15 dias, mas valendo já a partir do dia 1º. “O restante, a administração deve fazer uma conferência e a estimativa gira em torno de R$ 60 mil a R$ 70 mil por mês.

Segundo o prefeito Márcio Tenório, o acordo mostra a disposição da administração em manter os serviços de saúde e garantir o emprego dos funcionários da Santa Casa.

Em dezembro será feita uma licitação e a Santa Casa, conforme seu diretor, irá participar, já com seu Certificado de Filantropia (CEBAS).

“Durante todo esse tempo nunca fiz nada que pudesse prejudicar a Saúde de nosso Município, só ajudei, denunciando as irregularidades que aconteceram nesse convênio”, afirmou De Tulio.

Intervenção

De acordo com a Prefeitura, a intervenção foi realizada em 23 de junho de 2017 para sanar irregularidades administrativas apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado e pelo controle interno da Prefeitura. Entre elas, falta de apresentação de documentação legal, administrativa, jurídica e contábil. Por isso foi apresentado um plano de ação que vem sendo cumprido pelo município para regularizar os problemas da Santa Casa.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui