Medina faz história e é bicampeão mundial de surf no Havaí

O surfista de Maresias dedicou o título do WCT ao Brasil
Manobras aéreas e tubos são marcas registradas do surfista (Foto: Divulgação)

Por Daniela Malara Rossi

Depois de se tornar o primeiro brasileiro a ser campeão mundial de surf em 2014, Gabriel Medina volta a fazer história. O jovem de Maresias, Costa Sul de São Sebastião, avançou para a etapa final do Circuito Mundial de Surfe (WCT) e garantiu o bicampeonato antecipadamente, nesta segunda-feira (17). Conquistado nas ondas famosas de Pipeline, no Havaí, o atleta dedicou o título ao Brasil.

O atleta, de 24 anos, teve um duelo equilibrado na semifinal com o sul-africano Jordy Smith, que começou na frente. Medina atingiu seu objetivo com um tubo quase perfeito, que recebeu nota 9.10 dos juízes. Ele venceu a bateria por 16.27 contra 15.83 e saiu do mar nos braços de amigos e familiares.

Outro atleta do Litoral Norte, o ubatubense Filipe Toledo viu suas chances terminarem no último domingo (16), quando foi eliminado pela lenda americana Kelly Slater, 11 vezes campeão mundial.

Esse foi o terceiro título mundial do Brasil na elite do surfe, somando as duas vitórias de Medina e também a de Adriano de Souza, o Mineirinho, em 2015.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário