Greve de ônibus segue por tempo indeterminado em Caraguatatuba

Lei determina que 60% da frota permanecesse nas ruas por se tratar de serviço essencial, mas veículos foram depredados para não sair das garagens
Pelo menos 40% da frota ficou parada hoje (Foto: Nova Imprensa)

Por Fernanda Veiga

Os motoristas de ônibus da Praiamar, concessionária do serviço de transportes de passageiros em Caraguatatuba, estão em greve desde a manhã dessa segunda-feira (5), mas pela lei, 60% da frota deveria estar nas ruas  por se tratar de serviço essencial. O problema é que alguns veículos teriam sido depredados e outros tiveram os pneus esvaziados, o que diminuiu a quantidade de veículos em circulação.

A determinação é do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, mas nos pontos de ônibus, a espera chegou até 1 hora. Mesmo com o tempo nublado e chuvoso, a opção de Maria Januário Castro, 42 anos, foi usar a bicicleta. “Achei melhor não arriscar e perder a hora”, disse. Já Sandra Maria Oliveira, 32 anos, saiu mais cedo de casa para trabalhar, contando com a possibilidade de greve. Quem precisou usar ônibus, encontrou coletivos bastante cheios.

A Prefeitura de Caraguatatuba afirmou que desde as 4h acompanha o movimento grevista e que a equipe do Setor de Transportes, ligada à Secretaria de Mobilidade Urbana e Proteção ao Cidadão de Caraguatatuba, tem circulado em diversos pontos da cidade fiscalizando se a determinação por parte TRT vem sendo cumprida. A administração confirma que durante a fiscalização foram identificadas algumas ocorrências de esvaziamento de pneus para que os ônibus não pudessem circular. A Praiamar também confirmou que os pneus de alguns veículos foram furados e tiveram o bico cortado para não saírem da garagem.“Estamos com a frota nas ruas para atender a comunidade e para resolver essa pendência com a maior brevidade”, informou a empresa.

As autoridades policiais foram acionadas para providências, mas os autores dos atos de depredação contra os ônibus não foram identificados até o momento.

Denúncia

De acordo com o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Transportes de Passageiros Urbanos (Sttruca), base Litoral Norte, alguns funcionários estão dobrando a escala de trabalho. O diretor-presidente do sindicato, Francisco Israel, apontou a preocupação com a utilização de motoristas que deixaram o posto por volta da 1h30 e foram chamados pela Praiamar para assumirem os ônibus. “Estão colocando motoristas mais novos para dobrar a jornada”. A informação foi negada pelo administrador da Praiamar Transportes, Nervile Caetano de Oliveira, que afirmou "caber ao sindicato provar que estão usando desse expediente". 

Negociação

Os motoristas de Caraguatatuba reivindicam reajuste de 22%, vale-alimentação de R$ 500 e Participação de Lucros e Resultados (PLR) de R$ 600. Já Nervile afirma que a empresa ofereceu reajuste de 4% aos trabalhadores,

A empresa justifica não repassar o índice pedido porque o reajuste da passagem não é feito há 36 meses no município. Atualmente, a tarifa é de R$ 3,80, cerca de 80 trabalhadores atuam no transporte público de Caraguatatuba e a frota tem 46 linhas. Já a Prefeitura de Caraguatatuba informou que a negociação salarial da empresa com seus motoristas não tem reflexo direto nenhum com as negociações tarifárias.

Conforme o sindicalista Francisco Israel, desde maio, data-base da categoria, os trabalhadores não conseguem acordo com a empresa, por isso a opção pela greve. Na última quarta-feira (31), representantes dos trabalhadores e da Praiamar estiveram reunidos para uma rodada de negociação, mas não houve acordo. 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário