Candidatos do Litoral Norte perdem corrida para Assembleia e Congresso

Ex-prefeito de Ilhabela e esposa do atual administrador de São Sebastião foram os mais votados
LN segue sem representantes em Brasília (Foto: Saulo Cruz/ Divulgação)

Os candidatos a deputados que representaram o Litoral Norte nas eleições 2018 não conseguiram votos suficientes para garantir cadeiras na Assembleia Legislativa do Estado nem no Congresso Nacional.

Entre os representantes regionais mais votados estão Michelli Veneziani (PSDB) e Antônio Colucci (PV). A esposa do prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, teve 39.681 votos, mas não conseguiu a cadeira para deputada estadual. Já o ex-prefeito de Ilhabela obteve 30.996 votos mas também perdeu a briga para federal.

A representante de Ubatuba, Pastora Daniele, foi a terceira mais votada da região, com 7.276 votos na corrida estadual. A candidata Cássia Gonçalves (PT), disputou uma vaga para Assembleia por Caraguatatuba e teve a quarta maior votação do Litoral Norte, com 2.864 votos, mas também não entrou para a lista de eleitos.

Entre os representantes de Caraguatatuba o candidato Lelau (MDB) teve 676 votos, Noêmia de Oliveira (PT), 456 e Michel Henrique (PHS), 435. Thifany Felix (MDB) teria tido problemas no registro e não apresenta nenhum voto no sistema. 

Em São Sebastião, o candidato a deputado federal Marcos Brasil (MDB) teve 1.168 votos. No âmbito estadual Thiago de Lucca (PDT) teve 2.194 votos e Zé do Galo (DC) e Solaris Lion (REDE) também apresentaram problemas com o registro de votos até o momento. Por Ilhabela, Marcela Teixeira (PRTB) teve 471 votos, Maria do Carmo (PSOL), 643 e Ditinho (PROS) 1.522. 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário