Trabalhadores da Ecopav lotam PAT em busca de vagas na nova empresa de limpeza

Uma série de episódios envolvendo a Polícia Federal causaram rescisão do contrato e deixaram os serviços debilitados em São Sebastião
Trabalhadores lotam o PAT nesta quinta-feira (Foto: Divulgação)

Por Daniela Malara Rossi

Após uma série de investigações e prisões envolvendo a empresa Ecopav, que fazia a coleta de lixo em São Sebastião, a prefeitura da cidade acabou rescindindo o contrato e adotando os serviços de outra empresa em caráter emergencial. Os funcionários, que reivindicam honorários atrasados, lotaram o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), nesta quinta-feira (27), em busca de oportunidades na nova empresa.

A Marquise Serviços Ambientais assume os serviços nesta sexta-feira (28) e deve permanecer por um prazo de seis meses, inicialmente. A empresa divulgou a abertura de aproximadamente 200 novas vagas. Porém, a situação dos cerca de 300 trabalhadores da Ecopav devem ser resolvidas na Justiça.

Na semana passada, o prefeito Felipe Augusto informou a uma comissão que a administração não deve nada à Ecopav e que faria o possível para ajudar os ex-trabalhadores. 

Hoje, nas redes sociais, ele esclareceu a situação e afirmou que convidou para uma reunião representantes do Ministério do Trabalho para orientar os funcionários sobre seus direitos. O gestor disse ainda que o serviço vai ser normalizar nesta sexta, se referindo ao lixo acumulado na cidade.

O município de São Sebastião produz cerca de 140 toneladas de lixo/dia na baixa temporada e a Ecopav atuava no município há cerca de 10 anos realizando a coleta e varrição.

Informações iniciais indicam que a Ecopav deve propor que os funcionários peçam demissão, mas há ainda outros caminhos, como serem desligados formalmente ou aceitarem a redução da verba rescisória. 

O gestor da Ecopav disse que a empresa passava por processo de reestruturação para atender a prefeitura, mas que o governo optou por romper o contrato.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário