Trabalhadores da Ecopav entram em greve e coleta de lixo é paralisada

Prefeitura de São Sebastião coloca funcionários das regionais nas ruas para evitar caos na limpeza da cidade
Trabalhadores cruzaram os braços nesta terça (Fotos: Divulgação)

Os funcionários da Ecopav, empresa responsável pela coleta de lixo em São Sebastião, paralisaram as atividades na manhã desta terça-feira (18), na Costa Sul. Eles cobram que a empresa cumpra com suas obrigações trabalhistas. Para evitar o caos, como já visto em alguns bairros, a Prefeitura colocou trabalhadores para fazer coleta de emergência. 

Pelo menos 100 funcionários ficaram em frente ao posto da Ecopav, na Praia da Baleia, querendo uma solução para os problemas enfrentados. Segundo eles, há mais de três anos não é recolhida a parte patronal do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), tem havido demissão em massa e faltam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para o trabalho daqueles que permanecem. 

Um funcionário que preferiu não se identificar contou que trabalhou por seis anos na empresa, era representante da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e ainda assim foi despedido por justa causa. Ele conta que entrou na justiça, teve de ser reintegrado e foi dispensado em agosto do ano passado. “Ainda não recebi todos os meus direitos”, contou.

Moradores registram acúmulo de lixo pela cidade (Foto: Divulgação)
Desde o fim de semana a situação da coleta de lixo tem provocado dissabores à população local. Em Maresias, a comunidade tem colocado nas redes sociais fotos de lixo espalhado pelas ruas e vielas, com a presença de animais e urubus. Também reclamam do mau cheiro.

Em relação à manifestação dos funcionários, a Prefeitura de São Sebastião informou que respeita o direito deles, porém, não pode intervir em questões administrativas internas que só dizem respeito à relação entre trabalhador e empregador.


Prefeitura enviou reforço para limpeza (Foto Divulgação)
Quanto à interrupção da coleta de lixo, principalmente nos bairros da Costa Sul, a Secretaria de Serviços Público (Sesep), por meio de suas regionais, iniciou um plano de contingência e segue monitorando a situação.

A Prefeitura disse ainda que está com todos os compromissos financeiros em dia para com a empresa e já tem um procedimento aberto para aplicação de penalidade.

O Nova Imprensa tentou contato com a Ecopav em São Sebastião e em São Paulo, mas até o momento não obteve retorno. 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário