Tartaruga é encontrada morta em Caraguá e baleia passeia com filhote no Canal

A causa mais provável da morte do animal marinho é afogamento
Tartaruga encontrada na praia de Caraguatatuba (Foto: Jules Verne)

Por Fernanda Veiga

Por volta das 8h desta terça-feira (18) foi encontrada morta na Praia do Capricórnio, no bairro Delfim Verde, lado norte de Caraguatatuba, uma tartaruga verde.

Segundo Hugo Gallo, presidente do Instituto Argonauta, era um animal jovem, pesava 4.190kg e a causa mais provável da morte é afogamento. Durante a pesca com redes, a tartaruga fica presa e não consegue subir para respirar. “É uma pesca incidental, mas é fatal para o animal marinho”.

Ainda conforme Gallo, outras causas comuns de morte de um animal jovem é ingestão de lixo e choque com embarcações. 

O laudo da necropsia ainda não está pronto.

Compensação 


Baleias à Vista no Canal de São Sebastião (Fotos: Instituto Argonautas)
No final da tarde, o Instituto Argonauta registrou imagens de uma baleia Franca com seu filhote no Canal de São Sebastião, próximo a Ilhabela. 

Essa espécie de baleias é a terceira em número de aparições, ficando atrás apenas da Jubarte e da Bryde.

Baleias a salvo

A Declaração de Florianópolis aprovou, com 67% dos votos, o banimento da caça comercial de baleias. 

A proposta foi apresentada pelo Brasil e participaram do encontro no Costão do Santinho representantes da Argentina, Colômbia, México, Chile, Costa Rica, Panamá e Peru, países  que formam a Comissão Internacional da Baleia,  reconhecida como o principal organismo internacional responsável  pela conservação dos cetáceos e do manejo da caça à baleia.

Foram 40 votos a favor e 27 contra, entre eles, da Rússia e do Japão, países interessados no comércio de carne e derivados do animal.

São permitidas apenas a caça para fins científicos e a caça aborígene de subsistência praticada por povos tradicionais específicos.

Já a proposta brasileira para criação do Santuário de Baleias do Atlântico Sul, projeto que já existe há 19 anos e visa proteger baleias e golfinhos de toda América do Sul, África e Antártica não obteve votos suficientes para ser aprovada.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário