Centro médico para mulheres é inaugurado com homenagem a Julia Tenório

A primeira-dama de Ilhabela morreu vítima de um câncer de mama em fevereiro deste ano, aos 42 anos
Prédio fica no antigo Centro Médico, no bairro Perequê (Fot: PMI/ Divulgação)

Foi inaugurado, na manhã de sábado (15), o Centro de Referência da Mulher “Júlia Tenório”, em Ilhabela. O local é voltado para o diagnóstico precoce e saúde da mulher, e terá, entre outros serviços, exames de mamografia, densitometria óssea (ambos inéditos), ultrassonografia e raio-X. A cerimônia de inauguração foi em homenagem a primeira-dama, que morreu vítima de um câncer de mama em fevereiro deste ano, aos 42 anos.

O espaço disponibiliza ainda um ambulatório com atendimento em neurologia, dermatologia e otorrinolaringologia. Ainda este ano também contará com um Centro Cirúrgico para pequenas cirurgias. Já estão confirmados atendimentos em ginecologia, às sextas-feiras; em psiquiatria às quartas, quintas e sextas-feiras e às segundas urologia, entre outros.

O prédio do CRM fica na avenida Princesa Isabel, 1673, no Perequê. O projeto já era uma vontade de Julia e agora, concretizado, deve ter cerca de 20 profissionais para atender a população e evitar o deslocamento dos pacientes para se tratarem em outras cidades da região.

Julia Tenório

Júlia Tenório era casada com o prefeito Márcio Tenório, com quem teve duas filhas, Anna Júlia, 17 anos, e Manuella, 10. Natural de Guarulhos (SP), chegou jovem ao arquipélago, em 1990, com 14 anos, e logo se encantou com Ilhabela. Trabalhou no setor administrativo da antiga empresa de transportes Autoviação Ilhabela até 2012, ano que se afastou após descobrir um câncer de mama, que reapareceu em 2016.

A primeira-dama também foi presidente do Fundo Social de Solidariedade e trabalhou na promoção de cursos de capacitação e profissionalização para a população, apostando no aumento das opções de cursos oferecidos. Júlia também realizou trabalhos voluntários na igreja, onde dava aula para crianças. Sempre levou uma vida muito corrida, pois já trabalhava antes de casar e quando teve as filhas continuou trabalhando. Adiou a faculdade para cuidar da família.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário