Ilhabela discute proibição de canudos de plástico no comércio local

Audiência Pública traz o tema à população na próxima quinta-feira (23)
Com curto tempo de uso, canudos preocupam ambientalistas (Foto: Divulgação)

A Câmara de Ilhabela realiza audiência pública na próxima quinta-feira (23), às 18h, para discutir junto à população e sociedade civil organizada o projeto de lei 57/2018, de autoria do vereador Luiz Paladino de Araújo (PSB), que proíbe a utilização dos canudos de plástico nos estabelecimentos comerciais da cidade. Os materiais biodegradáveis serão liberados como alternativa.

Segundo a justificativa do PL, o plástico é considerado o principal depredador dos oceanos, causando enorme dano ao meio ambiente. Os canudos, presentes em abundância nas praias, também são fontes de formação de microplástico, o formato mais prejudicial do plástico e que já está presente nos alimentos, no sal, nos organismos e até na água potável do mundo inteiro.

O texto do projeto considera a proibição para bares, quiosques, ambulantes, hotéis e similares. Os estabelecimentos mencionados terão o prazo de 180 dias para se adaptarem após a lei ser sancionada, caso o projeto venha a ser aprovado. Neste momento a propositura tramita nas Comissões Permanentes da Câmara.

“Para evitar que os canudinhos continuem a poluir o meio ambiente, especialmente nossos rios, cachoeiras e praias, matando os animais marinhos e causando danos a nossa saúde, é urgente que sejam eliminados ou substituídos por canudos biodegradáveis”, destaca o parlamentar.

A discussão teve início na Câmara juntamente com a vereadora licenciada Maria Salete Magalhães Alves, a Salete Salvanimais (PSB), atual Secretária do Meio Ambiente em Ilhabela.



Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário