Secretária-adjunta da Cultura destaca importância da Economia Criativa

Ela esteve em Caraguá, onde também falou do projeto 'Futuro na Cultura'
Representantes da Cultura com a secretária (Foto JC Curtis/Fundacc)

A secretária-adjunta da Cultura do Estado de São Paulo, Patrícia Penna, esteve na sede da Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (Fundacc), na última semana, para falar sobre o evento ‘Futuro na Cultura’. Com o auditório Maristela de Oliveira lotado, ela também explanou sobre a importância da Economia Criativa.

Ela foi recepcionada pela presidente da Fundacc, Silmara Mattiazzo. O encontro teve, ainda, a presença dos presidentes das fundações de Ilhabela, Nuno Gallo; e de Ubatuba, Pedro Paulo Teixeira Pinto; do presidente da Câmara de Caraguatatuba, Tato Aguilar; do vereador da cidade Fernando Cuiú; do representante da Diretoria de Ensino, Amador Marcondes e do vice-prefeito de São Sebastião, Amilton Pacheco.

Ainda houve apresentação de música com a cantora Mara Amaral e os professores da Fundacc, Matheus Lima, Alison Willian, Marcos Henrique e Vinícius Agusto, e exibição da bailarina Ysadora Dias, do Balé Jovem de Caraguatatuba, que conquistou o primeiro lugar no solo contemporâneo do Festival Internacional de Dança de Porto Alegre (FIDPOA).

Futuro

O evento ‘Futuro na Cultura’ será realizado nos dias 10 e 11 de agosto no Museu da América Latina, em São Paulo e tem como objetivo apresentar os desafios do desenvolvimento do ecossistema de X-Reality no Estado de São Paulo.

X-Reality são todas as experiências mediadas por tecnologia que combinam realidades digitais e biológicas, como a realidade virtual, a realidade aumentada ou mista.  Com essas ferramentas, os usuários geram outras formas de realidade, trazendo objetos digitais para o mundo físico e vice-versa, gerando novas possibilidades artísticas e culturais.

Dentre os participantes, estão membros do XRBR, hub de X-reality criado por profissionais e apoiado por empresas de forma voluntária, com o objetivo de unir esforços e impulsionar este emergente e desafiador mercado brasileiro.

Durante o evento, será apresentado um resumo do estágio das produções e do mercado de X-reality no Brasil e as dificuldades do setor dentro do contexto da Economia Criativa estadual e nacional. Os participantes também abordarão a necessidade da construção de um hub brasileiro de X-Reality e um panorama do atual momento das políticas públicas para o setor, além das possibilidades de troca de experiências internacionais com o ecossistema criativo de X-reality nacional.

Ainda durante o evento na Fundacc, o governador Márcio França mandou um recado aos presentes destacando a criação das Escolas Técnicas de Economia Criativa, com foco no empreendedorismo.

Em sua palestra Patrícia Penna explicou o processo de crescimento e o motivo de o Brasil estar 41º lugar entre os países melhores classificados nessa área é porque, embora o brasileiro seja muito criativo, a maioria vai para o estrangeiro porque o país não consegue reter seus talentos.

Na avaliação da presidente da Fundacc, Silmara Mattiazzo, a instituição tem levado a Economia Criativa para seus projetos. “a maioria dos cursos que trabalhos nossos aprendizes aprendem técnicos que, posteriormente, se transformam em geração de renda”.     

No mesmo dia também foi dada uma palestra por Jenipher Queiroz de Souza, representante do Programa de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo (ProAC), que falou aos presentes sobre formas de financiamentos a projetos culturais, entre outros.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário