Hospital Mário Covas de Ilhabela completa 16 anos de funcionamento

Unidade realiza média de 9,7 mil atendimentos por mês no Pronto Socorro
Ato ecumênico marca aniversário (Foto: Divulgação/PMI)

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde, realiza, nesta segunda-feira (2), um ato ecumênico em comemoração aos 16 anos de funcionamento do Hospital Municipal Mário Covas.

A data do aniversário coincide com a comemoração nacional do Dia do Hospital. “Tenho muito orgulho de ter feito parte da história desse hospital, dos primeiros atendimentos, já que na época da inauguração comandava a diretoria de saúde da nossa cidade. E como diretor, sempre busquei o melhor para os atendimentos prestados para a população de Ilhabela”, declarou o prefeito Márcio Tenório.

Uma cerimônia comemorativa com Ato Ecumênico e a “Orquestra Popular de Ilhabela”, será realizada em 2 de julho, às 17h, nas dependências do hospital.

Desde a inauguração, o prédio, que abriga o hospital, passou por algumas reformas, pintura, ampliação da maternidade e outras adequações, a principal delas era um desejo de todos os munícipes, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), inaugurado em abril de 2017. 

“Falar da nossa UTI é algo que não emociona só a mim, mas todas as pessoas da cidade. Muitos disseram que ela nunca seria possível, mas em 100 dias de governo nossa administração mostrou que com força de vontade, o desejo incansável de salvar vidas e tranquilizar a angústia dos familiares de pacientes na busca por uma vaga em UTI de outras cidades, entregamos este importante instrumento para nossa gente”, salientou Tenório.

Para o secretário adjunto de saúde, Gustavo Barboni, ainda há muito a se fazer no hospital. “O Mário Covas foi uma grande conquista do povo de Ilhabela, e agora irá passar por uma grande transformação, pois já ficou pequeno. Nossa população aumentou nestes 16 anos e o número de serviços oferecidos exige a ampliação do prédio”, disse Barboni.

Antes de sua inauguração os atendimentos de urgência eram transferidos para outras cidades, inclusive os partos. “É muito triste uma cidade, não ter e não ver os “filhos” nascendo em seu berço amado, como diz a letra do hino oficial. Com a ala da maternidade resgatamos o orgulho de ser caiçara”, concluiu.

Em números, a equipe do hospital ajudou a trazer ao mundo 6.278 bebês desde a sua inauguração; a média de atendimento mensal no Pronto Socorro é de 9,7 mil consultas; de janeiro a maio de 2018 foram atendidas um total de 48.637 pessoas; o total de internações na UTI desde a inauguração é de 273 internações.

Além da UTI, no último ano foram adquiridos novos equipamentos como o Arco Cirúrgico, nas cirurgias gerais, como urologia, ortopedia, vasculares, entre outros procedimentos e Focos Cirúrgicos, que são focos de luz que iluminam o campo cirúrgico durante as cirurgias realizadas no hospital.

São diversos os procedimentos atendidos pelo hospital como internações hospitalares, e as especialidades (cirurgias, ginecologia, obstetrícia, ortopedia, pediatria, traumatologia e urologia).

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário