Vereadores denunciam irregularidades em obra no campo de futebol na Barra Velha

Contrato de R$ 419,9 mil teria sido firmado em 2017 e não foi executado até o momento
Vereador Mateus Pestana denunciou irregularidades (Foto: Mayck Gomes/ CMI)

O vereador Mateus Pestana (PCdoB) fez uso da Tribuna na última sessão Ordinária (5/6) para denunciar uma situação de abandono no campo de futebol do Alto da Barra Velha. De acordo com o parlamentar há pelo menos quatro anos o local está impossibilitado de ser utilizado pela comunidade e com a obra paralisada.

Um contrato teria sido firmado pela Prefeitura com a empresa Projemar Construções e Serviços Ltda, por meio de licitação, para realização de um projeto esportivo no campo pelo valor de R$ 419,9 mil. Conforme os dados apresentados pelo vereador, a ordem de serviço tem data de 1º de dezembro de 2017 e a previsão contratual era de 75 dias para o término da obra. 

"É um valor muito alto e nada tem sido feito. Essa empresa tem tratado com descaso toda a população do alto da Barra Velha. Infelizmente a obra está lá paralisada. O novo projeto já foi apresentado para a comunidade, mas o campo ainda está lá sem nenhuma intervenção", declarou o vereador.

O vereador Anisio Oliveira (DEM) também utilizou a Tribuna para fazer a mesma cobrança. “Senhores essa empresa estava na Prefeitura pedindo o segundo aditamento do contrato, porque o projeto não foi feito adequadamente. Está nítido que houve favorecimento na licitação dessa obra e agora todos os moradores estão sendo prejudicados. O que justifica os R$ 420 mil, mais os dois aditamentos que a empresa está pedindo, que vão chegar até mais que os R$ 650 mil do início da licitação. Obra pública tem que ser com responsabilidade. Nós vamos fiscalizar”, enfatizou.

O vereador Valdir Veríssimo (PPS) lembrou que a mesma empresa teve problemas no passado com a obra de um píer na região Norte do município e que teria sido inclusive acionada no Ministério Público. O parlamentar sugeriu que o vereador Mateus Pestana convocasse a empresa para prestar esclarecimentos na Câmara e convidasse os moradores da região.

Já o vereador Luiz Paladino de Araújo, o Luizinho da Ilha (PSB), ex-secretário de Obras, explicou que na ocasião do processo licitatório a empresa declinou cerca de 30% do valor inicial para garantir o contrato, o que gerou modificações no projeto e a necessidade de estender o prazo.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário