Operação conjunta flagra mais 1,5 tonelada de pescado irregular

Outras 20 toneladas de tainhas estavam em cerco e foram soltas
Pescadores apreendidos durante operação (Fotos: Polícia Ambiental/Divulgação)
Por Fernanda Veiga

Depois da apreensão de 18 toneladas de tainhas na última segunda-feira (25), nesta quinta-feira (28) foi a vez de duas embarcações pesqueiras de grande porte serem flagradas na "baía da anchova", dentro da Área de Proteção Ambiental Marinha Litoral Norte (APAMLN), setor MAEMBIPE. A ação teve início às 6h.

A ação foi durante operação conjunta do Ibama, Defesa Civil e Parque Estadual de Ilhabela policiais militares da Companhia de Policiamento Ambiental Marítimo do 3° Batalhão de Polícia Ambiental do Estado de São Paulo (CiaMar), no combate a pesca irregular e predatória.

Após abordagem e vistoria nas embarcações foi constatado que os tripulantes não possuíam carteira de pescador, licença ou registro de pesca para a embarcação ser considerada pesqueira, além de ser uma área proibida para a prática.


Os tripulantes já estavam com as redes cheias de tainhas, aproximadamente 20 toneladas, prestes a trazê-las aos barcos. Devido à operação, foi possível abrir as redes (veja video), fazendo com que os milhares de peixes retornassem ao seu habitat natural, evitando a mortandade das espécies.

Nos porões dos barcos foram encontradas mais de 1,5 tonelada de pescado que já estavam armazenados. O pescado foi doado para a Secretaria de Assistência Social de São Sebastião.

Multa

As duas embarcações registradas em Angra dos Reis (RJ) foram apreendidas, assim como as redes de cerco utilizadas.
Na embarcação “Paulo Vitor” havia uma tonelada de tainhas; os 13 pescadores a bordo foram autuados em R$ 41,4 mil cada.  

Na outra, chamada "Elionai", havia 500 quilos de peixes diversos, em sua maioria peixes galo e espada; os 12 pescadores a bordo foram autuados em R$ 21,4 mil cada, totalizando R$ 795 mil em multas. 

Todos os infratores responderão em liberdade pelo crime ambiental.



Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário