Audiência no TRT finaliza acordo com funcionários da Queiroz Galvão

Trabalhadores das obras da Tamoios reivindicavam 5% de reajuste
Reajuste acertado para categoria foi de 1,69% (Foto: Arquivo)

Em audiência realizada na quarta-feira (13), o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas, determinou a compensação de dois dos seis dias em que colaboradores da Construtora Queiroz Galvão mantiveram paralisadas as obras da Rodovia dos Tamoios.

Participaram da conciliação representantes da construtora e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Estado de São Paulo (Sintrapav-SP).

A audiência também definiu o reajuste salarial de 1,69% a contar a partir de maio, sendo a reivindicação inicial de 5%. No entanto, prevalecerá o índice acordado na Convenção Coletiva do Trabalho, caso a porcentagem seja maior.

Para as obras de duplicação da serra, a Construtora Queiroz Galvão dará continuidade ao pagamento das horas in itinere, que é o tempo do trajeto de ida e volta do trabalho em transporte fornecido pela empresa, com percentual de acréscimo reduzido de 70% para 50%. 

O valor do vale-alimentação passará a ser de R$ 420, quando o reivindicado era de R$ 450 e a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) permanecerá em R$ 2,5 mil. A categoria pedia R$ 3 mil.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário