Sabesp é multada em R$ 10 milhões por poluição de rio em Ilhabela

Rompimento de tubulação teria atingido uma extensão de 2,5 Km, chegando a alcançar a foz do rio Água Branca
Registros da poluição serão enviados à Cetesb (Foto: PMI/ Divulgação)

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) foi multada, neste domingo (6), em R$ 10 milhões por poluição do rio Água Branca, em Ilhabela. A ação da Prefeitura partiu de denúncias populares que informavam a respeito do rompimento de um degrau da escada hidráulica usada pela companhia para o escoamento na lavagem de filtros da ETA (Estação de Tratamento de Água).

De acordo com a administração, o rompimento provocou erosão na encosta do morro e resultou na liberação de grande quantidade de argila por aproximadamente quatro horas, provocando o tingimento na coloração do córrego da Serrinha atingindo o rio Água Branca por uma extensão de dois quilômetros e meio, chegando a atingir a foz, nas proximidades da Dersa.

Com base no artigo 1º da Lei Municipal 914/2000, foi elaborado o processo número 7593/2018, e o diretor do departamento de Fiscalização Ambiental, ligado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Ronaldo Alves de Sousa, lavrou a multa contra a Sabesp que tem o prazo de 30 dias para recorrer. De acordo com ele, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), receberá ofício e cópias do relatório fotográfico e do auto de infração para análise que poderá confirmar se houve impacto ambiental no rio.

Uma equipe da Defesa Civil também participou da ação junto com o pessoal da Fiscalização Ambiental que continua com o monitoramento no local.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário