Greve afeta fornecimento de gasolina e bombas ficam vazias em Ilhabela

A quarta-feira (23) foi marcada por longas filas de motoristas nos cinco postos da cidade; Ubatuba, São Sebastião e Caraguatatuba também foram afetadas
Motoristas se aglomeraram para abastecer os veículos (Foto: Nova Imprensa)

A greve geral dos caminhoneiros contra o aumento no preço dos combustíveis afetou o fornecimento de Ilhabela, que está com as bombas vazias nos cinco postos da cidade desde anoite desta quarta-feira (23). O dia foi foi marcado por longas filas de motoristas em busca de combustível. O transporte público também está afetado e funciona em escala reduzida, bem como a frota da Prefeitura.

O óleo diesel foi o primeiro a acabar, seguido do etanol e da gasolina comum. Apenas a gasolina aditivada durou mais tempo nos reservatórios, mas de acordo com funcionários dos postos, o consumo elevado acabou com as reservas.
No início da noite as filas ainda eram grandes (Foto: Nova Imprensa)

O Grupo Fênix, responsável pelos ônibus da cidade, informou que todos os veículos foram abastecidos mas caso o fornecimento não seja reestabelecido as linhas deverão funcionar com operação parcial até sexta-feira (25). 

A Prefeitura estuda alternativas para impedir a interrupção do serviço de transporte de passageiros na cidade e irá priorizar os horários de pico, a fim de atender os trabalhadores e estudantes.

Protestos

Desde a última segunda-feira (21) caminhoneiros realizam manifestações em rodovias federais e estaduais, além de vias importantes em 23 estados do país mais o Distrito Federal. Alguns atos ocorrem diante de refinarias, impedindo a saída de caminhões-tanque. Os caminhoneiros protestam contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Nesta quarta (23), a Petrobras decidiu reduzir em 10%, equivalente a R$ 0,2335 por litro, o valor médio do diesel pelo período de 15 dias. Com isso, o preço médio de venda nas refinarias e terminais sem tributos será de R$ 2,1016 por litro. A decisão será aplicada apenas ao diesel e tem como objetivo permitir que o governo e representantes dos caminhoneiros tenham tempo para negociar um acordo definitivo para o contexto atual de greve e, ao mesmo tempo, evitar impactos negativos para a população e para as operações da empresa.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de cerca de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em casos específicos, o preço do óleo diesel acumulou cerca de 40% de reajuste nos últimos 12 meses.

Balsa


A Dersa informou que os serviços de travessias de balsa operam normalmente, sem interrupção. Há, segundo a concessionária, reserva suficiente de combustível para trabalhar no final de semana e toda a próxima semana.

Outras cidades

Em Caraguatatuba, diversos postos de gasolina também enfrentam desabastecimento e segundo moradores, a gasolina comum já acabou na maior parte dos estabelecimentos. A frota da empresa Praiamar também deve trabalhar com itinerários alternativos. A companhia reduziu em 50% o número de viagens nos horários entre picos, das 8h50 às 16h30 e após as 20h.

A Prefeitura informou que serviços emergenciais estão garantidos. As ambulâncias e as viaturas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) seguem normalmente até pelo menos segunda-feira (28/5). O transporte de pacientes para consultas fora da cidade seguem normalmente pelo menos até sexta-feira (25/5). O transporte escolar para os estudantes da rede está mantido. O transporte de universitários é feito por convênio com uma empresa terceirizada e, segundo informações, segue normal. 


Sobre a coleta de lixo, os cinco caminhões que fazem o transporte para Jambeiro estão impossibilitados de realizar os trabalhos, pois quatro deles estão impedidos de prosseguir viagem na serra e um deles, em Caraguatatuba, está sem combustível. Apesar de a empresa Fort Nort ter seus caminhões ainda abastecidos, está impossibilitada de despejar o lixo recolhido na área de transbordo, porque está lotada pois o lixo não está sendo levado à Jambeiro. A administração municipal solicita aos munícipes que aguardem com tranquilidade a situação voltar ao normal e evitem depositar o lixo nas calçadas até que o recolhimento se restabeleça para evitar que os sacos estourem e o lixo se espalhe pelas ruas. Os caminhões que fazem o recolhimento de lixo reciclável ainda estão em circulação.

A Prefeitura alerta ainda que a situação pode ser alterada a qualquer momento. Os usuários dos serviços públicos devem ficar atentos aos canais de divulgação

Em Ubatuba, o transporte escolar está suspenso tanto para aulas regulares como atividades de contraturno, desde quinta-feira (24). Os três ônibus, oito micro-ônibus e cinco vans deixarão de atender cerca de 1.200 alunos. Com relação à Saúde, a secretaria informou que possui reserva até sexta-feira (25). Após esta data, serviços também serão prejudicados.

As máquinas da secretaria de Serviços de Infraestrutura Pública, que excutam serviços de manutenção e zeladoria pelo município, também pararam. E, de acordo com a Sanepav, empresa responsável pela coleta de lixo no município, os serviços permanecerão normais até sexta, data limite para o estoque de combustível da frota.

A Ecobus, empresa responsável pelo transporte coletivo de São Sebastião, opera utilizando a Tabela de Horários de Domingos e Feriados, havendo uma redução de veículos nas linhas. 

Nos horários de pico a empresa ressalta que disponibilizará ônibus de reforço para amenizar o máximo possível os transtornos causados aos clientes e usuários do transporte coletivo. A companhia informou ainda que se o desabastecimento continuar, poderá acarretar a paralisação total da frota do transporte coletivo.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário