Drone clandestino leva drogas e eletrônicos para CDP de Caraguatatuba

Equipamento tentava ‘voar’ quando foi localizado por agentes
Drone encontrado no CDP de Caraguá (Foto: Divulgação/SAP)

Um drone foi apreendido na madrugada de domingo (27) após fazer um ‘pouso’ no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caraguatatuba. Nele, estavam aparelhos eletrônicos e drogas. 

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), o equipamento clandestino foi descoberto quando os agentes de segurança penitenciária ouviram o barulho dele sobrevoando a unidade prisional por volta das 2h. 

O drone foi localizado na laje de um dos pavilhões da unidade, tentando alçar voo. Nele, estavam quatro celulares, três fones de ouvido, um carregador, cinco cabos USB, além de uma porção com cinco gramas de maconha, tudo preso com fita adesiva.

A Polícia Militar foi acionada para apoio, porém, nenhum suspeito foi encontrado nas proximidades da prisão. 

LSD

Durante as visitas de final de semana, apreensão de drogas e celular foram feitas em estabelecimentos penais do Vale do Paraíba.

No sábado (26), uma mulher de 19 anos foi barrada com 50 adesivos de LSD ao tentar entrar no CDP de São José dos Campos. A droga estava escondida em meio a fatias de queijo que a visitante pretendia entregar a seu companheiro, recluso da unidade. 

No dia seguinte, o scaner corporal detectou um objeto estranho na região pélvica de outra visitante. Tratava-se de um celular introduzido na vagina da jovem, de 18 anos.

Na Penitenciária II de Potim, também no domingo, uma mulher foi barrada com maconha escondida na costura da sua roupa – menos de um grama da droga foi encontrado no top e na calça da visitante. O material, que seria entregue a seu companheiro, detento da unidade, foi detectado pelo scanner.

As mulheres foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia, além de terem seus nomes suspensos do rol de visitas da SAP. As direções dos estabelecimentos penais registraram Boletim de Ocorrência e enviaram comunicado para a Vara de Execuções Criminais, além de instaurarem Procedimento Disciplinar Apuratório

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário