Com filas e reclamações, Prefeitura pede instalação de nova agência da Caixa

Única agência da cidade tem 22 funcionários para atender um fluxo de usuários que chega a mil pessoas por dia
Cerca de 1 mil usuários passam diariamente pela agência (Foto: Cláudia Ottini/ PMC)

Após reclamações de usuários sobre a demora do atendimento na Caixa Econômica Federal de Caraguatatuba, o prefeito Aguilar Junior prometeu pedir a instalação de uma nova agência na cidade. A ideia do gestor é que a nova unidade seja construída na região Sul para descentralizar o atendimento.

Segundo informações do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários (Seeb) de São José dos Campos e Região, a agência tem 22 funcionários para atender um fluxo de usuários que chega a mil pessoas diariamente. No início do mês de abril,  a entidade colheu cerca de 2 mil assinaturas na cidade em prol da contratação de mais funcionários para a agência e a possível abertura de uma nova unidade do banco.

"Consideramos que neste momento, a agência da Caixa de Caraguatatuba necessita de providências urgentes. Os funcionários não dão conta da demanda e entendemos que para amenizar o problema, em curto prazo, é necessário a reposição imediata dos cinco empregados que saíram nos Plano de Demissão Voluntária (PDV) no ultimo ano. Mas é visível que a cidade necessita de uma agência maior ou uma nova agência", informou o Sindicato.

Ainda de acordo com a entidade, o problema é nacional e faltam empregados nas agências de todo o país. "Os trabalhadores do banco enfrentam diversos problemas, como sobrecarga e adoecimento. Com isso, todos os brasileiros são prejudicados. Em Caraguatatuba, enormes filas e demora nos atendimentos são exemplos que ocorrem constantemente".

Aguilar Junior informou ainda que será feita uma reunião com a Superintendência da Caixa Econômica Federal para tratar do assunto na próxima semana. “Vamos protocolar o pedido e anexar um abaixo assinado com cerca de 2 mil assinaturas da população solicitando a instalação de uma nova agência. O tempo de espera na fila é desumano, principalmente para os mais idosos”, destacou o prefeito.

A reunião com representantes do Seeb para tratar do assunto aconteceu na manhã desta quarta-feira (9/5). Também participaram o secretário de Governo, José Mendes de Souza Neto, e os representantes do sindicato: Rafael Rodrigues, Geraldo Soares, João Oliveira, Jair Santos e o diretor Antônio Marcos de Barros. 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário