Usuários protestam por contratações na Caixa de Caraguatatuba

Funcionários afirmam estar sobrecarregados e população enfrenta filas diariamente na agência do município
Funcionários pedem contratações na unidade (Foto: Cláudia Ottini/PMC)


Cerca de dois mil usuários da Caixa Econômica Federal de Caraguatatuba assinaram um documento em prol da contratação de mais funcionários para a agência do município. O protesto aconteceu nos dias 5 e 6 de abril, visando também a possível abertura de uma nova unidade do banco.

De acordo com o Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região,  hoje a agência conta com um quadro 22 empregados e o fluxo de usuários chega a mil pessoas em dias de picos e diariamente a média fica entre 500 a 600.

"Consideramos que neste momento, a agência da Caixa de Caraguatatuba necessita de providências urgentes. Os funcionários não dão conta da demanda e entendemos que para amenizar o problema, em curto prazo, é necessário a reposição imediata dos cinco empregados que saíram nos Plano de Demissão Voluntária (PDV) no ultimo ano. Mas é visível que a cidade necessita de uma agência maior ou uma nova agência", informou a entidade.

As assinaturas ainda estão sendo colhidas no município e o documento ainda não foi enviado para a Caixa. O prefeito da cidade de Caraguatatuba, Aguilar Junior, solicitou uma audiência com o sindicato para tratar deste problema, quando a entidade deve pedir apoio para pressionar o banco.

Ainda de acordo com o sindicato, o problema é nacional e faltam empregados nas agências de todo o país. "Os trabalhadores do banco enfrentam diversos problemas, como sobrecarga e adoecimento. Com isso, todos os brasileiros são prejudicados. Em Caraguatatuba, enormes filas e demora nos atendimentos são exemplos que ocorrem constantemente"..

"A Caixa é um parceiro estratégico do Estado Brasileiro na execução das políticas públicas e reforçar o quadro de trabalhadores é apenas uma das formas de valorizar o forte papel social da instituição, que deve estar a cada dia mais forte e a serviço da população", finalizou o sindicato.


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário