Paredes do Museu de Caraguatatuba são alvo de pichações em noites de ‘rolezinho’

Jovens usam redes sociais para agendar 'fluxo' na Praça do Caiçara 
Estrutura do prédio público pichada (Foto: Thaís Matos/ Divulgação)

A estrutura do MACC - Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba vem sendo alvo de pichações desde que a Praça do Caiçara se transformou em novo point e lugar preferido de adolescentes para o ‘rolezinho’ nas noites de sextas-feiras e sábados.

A última ação aconteceu no fim de semana quando as paredes e madeiras do MACC amanheceram pichadas. Câmeras de segurança já flagraram jovens usando tinta para deixarem suas marcas no prédio. 

“Cada vez que identificamos pichações tomamos o cuidado de cobrir as marcas, mas passa-se um tempo e os ataques retornam”, conta o diretor do MACC, Alexander Palaiologos. 

Os jovens usam as redes sociais para agendar um fluxo, um rolezinho na Praça do Caiçara, que fica atrás do Museu e as consequências aparecem no dia seguinte, diz ele.

Vários boletins de ocorrências já foram registrados na Delegacia de Polícia. Em janeiro, durante reunião do Conselho de Segurança (Conseg) do Centro, a problemática foi discutida junto à Polícia Militar e também já foi notificada pela direção do MACC.

Na ata da reunião, os membros destacaram os relatos de ocorrência de pequenos delitos e uso de drogas dentro e no entorno da praça e decidiram levar o caso aos cuidados da autoridade competente do município. 

Para melhorar a segurança do prédio público, a Fundacc deve colocar lâmpadas mais potentes visando inibir a ação. “Pensamos no cercamento da praça, mas por se tratar de uma área pública, isso pode ser inviável”, finalizou o diretor do MACC.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário