São Sebastião fica embaixo d'água e decreta Estado de Emergência

Ilhabela também estabelece Emergência; Dezenas estão desabrigados nas duas cidades
Centro Histórico de SS é invadido pela água (Foto: Divulgação)

A chuva ininterrupta que cai no Litoral Norte desde a tarde desta quarta-feira (14) deixou São Sebastião e Ilhabela debaixo d´água. Houve alagamento, queda de muro, pessoas ilhadas e desabrigadas. Os municípios decretaram Estado de Emergência.

Era por volta das 16h quando a chuva começou a cair e pouco depois as ruas do Centro Histórico sebastianense não deram conta do volume de água. Comércios e residências foram invadidos pelas enxurradas e a situação piorou quando o muro da Petrobras, na Rua Ilhabela, Vila Amélia, cedeu levando barro e sujeira para o Centro. Até a Igreja Matriz foi invadida pela enchente.

Também foram registrados alagamentos no região da Topolândia, Porto Grande, Praia Deserta, Pontal da Cruz, Reserva du Moulin, Portal da Olaria, São Francisco, onde uma das ruas se transformou em cachoeira, Enseada e Canto do Mar. A Costa Sul também está debaixo d´água.


A comerciante Elisabete Aquino disse ter ficado assustada com o que presenciou. “Tenho minha loja há mais de 20 anos no Centro Histórico e nunca havia entrado água”.

Com a chuva sem dar trégua, o prefeito de São Sebastião chegou a convocar todas as equipes de máquinas e equipamentos para irem às ruas ajudar as pessoas. Pouco depois ele decretou Estado de Emergência. 

De acordo com a prefeitura, 10 famílias estão desalojadas e temporariamente abrigadas no Centro Comunitário da Topolândia. Em nota, ela informou que estão arrecadando água potável, produtos de limpeza, alimentos e lençóis. 

Os itens podem ser entregues na sede do Fundo Social de Solidariedade, localizado na Rua Sebastião Silvestre Neves, 128 ou no Centro de Referência da Assistência Social, localizado na Rua Sargento Theodoro Felisbino da Silva,  200, em Boiçucanga, Costa Sul. 

Ilhabela 


Também à noite, o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, decretou Estado de Emergência por conta de alagamento e desmoronamento de terra. Segundo a Prefeitura, a cidade começou a sofrer o reflexo da chuva intensa e 19 moradores (sete crianças) do bairro Cantagalo e seis do Morro dos Mineiros já foram retiradas de suas casas e se encontram na Escola de Vela Lars Grael.

Trechos da rodovia seguem em meia pista por conta de desmoronamentos nas proximidades do Reino e Ponta da Sela.

Toda a equipe da Defesa Civil, secretariado e funcionários estão nos bairros mais comprometidos dando o suporte às famílias. 

“As equipes estão divididas pelos bairros. De norte a sul há intervenção da Prefeitura. A nossa preocupação é com a previsão dos próximos dias que aponta mais chuva, principalmente nesta noite. Por isso, pedimos para que todos fiquem atentos”, disse o prefeito.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário