Chuvas preocupam e deixam São Sebastião em estado de atenção

Outros municípios do Litoral Norte não registraram ocorrências graves
Funcionários trabalham em São Sebastião (Foto: Divulgação /PMSS)

Desde a noite de segunda-feira (12/02) São Sebastião está em estado de atenção devido à forte chuva que atinge o município. Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC), o índice acumulado desta terça-feira (14/02) é 112 milímetros e de 72h, 220 milímetros. A previsão é que continue chovendo nos próximos dias.

De acordo com a Defesa Civil do município, embora não tenham sido registrados casos de pessoas desabrigadas ou desalojadas, ocorrências foram identificadas por toda cidade como alagamentos, quedas de árvore, enxurradas e deslizamentos.

Bairros da Costa Sul como Maresias, Boiçucanga, Barra do Una, Juquehy e Barra do Sahy registram mais problemas devido ao solo estar encharcado e ao alto nível da maré e dos rios.

Na região Central de São Sebastião vários pontos de alagamento também foram identificados na manhã desta quarta-feira.

Ocorrências

Ontem (13/02) em Boiçucanga, a Defesa Civil registrou queda de árvore sobre veículos e sobre a via elétrica, rua Boa Sorte e Rua Tião Vaca. Além de alagamento na Rua Cambucaeiro, alagamento próximo ao Cemitério e três veículos foram arrastados pela enxurrada.

Em Maresias, houve registro de alagamento na Rua Sebastião Romão Cesar, Travessa Carla Mathias, transbordamento na Rua Beco 70 e muro obstruindo passagem de água na Rua Elis Regina.


Em Cambury alagamento na Estrada Rio das Pedras, Sertão de Cambury, no Lobo Guará, queda de árvore no Km 152 + 500 – Via Liberada, retirada de árvore na Rua Olímpio Faustino, nº 100, casa alagada na travessa Ouro Verde, no Lobo Guará, e uma ponte com risco de queda na Travessa da Tijuca.

Já em Barra do Una, a Defesa Civil retirou uma árvore da Rua Lençóis, esquina com Rua Antártida. Em Barra do Sahy, uma queda de árvore na avenida Adelino Tavares. No Porto Grande, região Central de São Sebastião, foi identificada também uma árvore com risco de queda na Rua Amapá.

Região
Embora o volume de chuva esteja alto, os outros municípios do Litoral Norte - Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba - não registraram ocorrências graves ou famílias desabrigadas e nem mudaram o estado de alerta conforme prevê a Defesa Civil quando o volume de chuva ultrapassa os 120 milímetros no acumuldado de tres dias. 
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário