Câmara reduz carros de vereadores, mas cota de combustível aumenta

Sete parlamentares de São Sebastião entregaram os veículos no fim de janeiro e contrato para aumento de gasolina foi assinado dias depois
Reinaldinho assinou novo contrato do combustível (Foto: CMSS/  Divulgação)

Atualizada em 28/02, às 21h


Quase um mês após a entrega de carros oficias utilizados por sete vereadores à Câmara Municipal de São Sebastião, o presidente do Legislativo, Reinaldo Moreira, o Reinaldinho (PSDB), assinou contrato com posto de combustível para fornecimento de 86,4 mil litros de gasolina ou etanol para o ano de 2018. Isso significa 37 litros a mais por mês para cada vereador com carro, comparado com o ano passado, quando a frota era de 13 carros. Atualmente são 10 automóveis.

Na matéria anterior, a reportagem publicou, de forma equivocada, que eram 17 veículos, quando o correto eram 13 carros. Entretanto, proporcionalmente, a cota de combustível disponível para cada um deles, em 2018, ainda é maior que a do ano passado. 

O contrato de combustível anterior, assinado em fevereiro de 2017, previa o fornecimento de 50,4 mil litros no ano para 13 veículos, o que dava uma média de 323 litros de combustível para cada carro pelo período de um mês. Com o atual contrato de 22 de fevereiro de 2018, de fornecimento de 43,2 mil litros, mas agora para 10 carros, a média passa a ser de 360 litros por carro/mês, média de 37 litros a mais.

Ao Nova Imprensa, o presidente Reinaldinho respondeu que “eu aumentei a cota, porque já sei que terei menos carros na renovação - serão seis - e com isso eu não posso ter 200 litros por carro. Eu tinha isso com 13 carros. Como vou diminuir, preciso aumentar um pouco porque eu vou ter menos da metade dos carros! Então preciso me preparar para atender o vereador caso ele solicite”.

Ele ainda frisou que a cota não quer dizer o consumo. Em sua rede social Moreira declarou que o combustível é mensurado por veículo, “levando em consideração que existem vereadores que moram no extremo norte, outros no extremo sul, é preciso balizar pensando ‘pra cima’”, declarou.

Ele ainda acrescentou que “só pagarei o que usar. Qualquer funcionário da Câmara e vereador pode solicitar o carro. Mostrando se tem relevância e motivação pública, o carro e o combustível são liberados para a viagem, assim como motorista”.

Segundo a Câmara, utilizam os veículos públicos os parlamentares Reinaldinho, Pedro Renato da Silva (PSDB), Paulinho Mathias, o Paulinho do Cartório (PSDB), José Reis de Jesus Silva (PSB) e Edvaldo Pereira Campos, o Teimoso (PSB).

Entregaram os carros, no dia 26 de fevereiro, os vereadores Professor Gleivison Gaspar (MDB), Onofre Neto (DEM), Giovani dos Santos, o Pixoxó (PSC), Ernane Primazzi, o Ernaninho (PSC), Elis Rodrigues, o Pastos Elias (DEM), Maurício Bardusco, o Maurício do Canto do Mar (MDB) e Daniel Simões (PP) fizeram ofício para a entrega dos veículos.O documento foi protocolado no dia 30 de janeiro.


“Eles não entregaram o carro, deixaram de usar”, ressaltou o presidente Reinaldinho Moreira”.

Em nota, a Câmara informou que a licitação realizada para aquisição de combustível é na modalidade registro de preço. O valor estabelecido é de R$ 3,99 por litro de gasolina e R$ 2,97 por litro de etanol.

Ainda segundo a nota, o total de 43,2 mil litros, de cada combustível, refere-se ao limite disponível para a Câmara. “Cabe ressaltar que a Câmara paga somente pelo combustível consumido”.


Locação

Outro ponto ligado à frota do legislativo sebastianense mostra que embora os carros tenham sido entregues, 10 veículos ainda são locados pela Câmara ao custo mensal de R$ 19.935,41. O contrato em vigor encerra-se em abril e, segundo o presidente Reinaldinho, a frota será reduzida após essa data.


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário