Turista denuncia livros jogados no lixo na Costa Sul de São Sebastião

Estado afirma que estavam desatualizados e foram doados
Livros encontrados na caçamba do lixo (Foto: Maria Leonor Paixão).

Uma turista de Campinas denunciou, nesta quinta-feira, uma quantidade expressiva de lixos didáticos que foi jogada no lixo, em Maresias, na Costa Sul de São Sebastião. Ela flagrou o descarte sendo recolhidos pelo caminhão da coleta. As unidades pertenciam à Escola Estadual Dulce César Tavares. A Diretoria de Ensino no Litoral Norte informa que foi feita uma doação à Empresa Ecopav porque o material está desatualizado. 

Maria Leonor Machado Paixão conta que fazia caminhada pela avenida Francisco Loup, em Maresias,  quando viu o caminhão de lixo estacionado em frente a EE Professora Dulce César Tavares carregado de livros de Português, Matemática, Biologia, Física, Geografia. “Não hesitei em registrar essa cena tão triste”.

Diante da situação, ela questionou se não seria possível fazer doações desses livros. “Sei que o nosso Estado é o mais rico do país, mas será que não tem nenhuma outra escola que não esteja precisando desses livros? Ou por que não foram comprados em menor quantidade?”, desabafou. 

Em nota, a dirigente regional de ensino, Edina Paula Roma Teixeira, explicou que a doação à Ecopav foi feita com base na Resolução 83/2013 e orientação do Grupo de Trabalho de Material Excedente - GTMEX n 05/2014.

“Esclarecemos que a doação se refere a livros didáticos excedentes que estavam desatualizados, irrecuperáveis e inservíveis dos anos anteriores a 2015”, informou.
Livros que serão usados a partir deste ano letivo (Foto: Divulgação)

Ela ainda pontuou que a unidade escolar recebeu livros novos para os anos de 2018, 2019 e 2020 que estão esperando o início do ano letivo para serem distribuídos aos alunos. 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário