Operação “Ship to Ship” deve elevar em 30% movimento de petróleo no Tebar

A técnica permite o transbordo de navio para navio, sem passar pelo terminal de São Sebastião
Prefeito de São Sebastião acompanhou operação no Tebar (Foto: PMSS/ Divulgação)

O Terminal Marítimo Almirante Barroso da Transpetro/Petrobras (Tebar) deverá aumentar em cerca de 30% a movimentação de petróleo e derivados em São Sebastião. O início das operações "Ship To Ship" (STS), realizadas pela primeira vez no município, também deve ampliar a arrecadação de dinheiro do município, segundo a Prefeitura.

A ação permite a transposição do petróleo de um navio diretamente para o outro, sem passar pelo Tebar. Mas, de acordo com a direção da Transpetro, esse tipo de operação entra nas planilhas econômicas como se fosse exportação de óleo pelo Tebar, ainda que não passe pelos tanques de armazenamento da empresa.

A empresa garantiu, ainda, que a segurança da operação obedece a padrões internacionais, a exemplo da que é feita dos navios para o terminal. Neste início das operações STS, autoridades ambientais avaliam o trabalho para definir sua inclusão no licenciamento do Tebar.

O prefeito Felipe Augusto acompanhou uma das atividades "Ship to Ship". Ele visitou o navio petroleiro Henrique Dias que está recebendo o petróleo do navio Gothebourg. Após a operação de transbordo a contrabordo, o óleo será exportado para a Índia.

O prefeito Felipe Augusto informou que havia conversado com o governador Geraldo Alckmin sobre o início da atividade no Tebar. “A operação é segura sem riscos ambientais, acompanhada por órgãos como a Cetesb e o Ibama. Além disso, possibilita o aumento da arrecadação tanto para o Estado quanto para o município, o que é importante neste momento de crise econômica”, avaliou o chefe do Executivo.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário