Prefeito de Caraguá cobra de Alckmin aumento de velocidade na Tamoios

Pedido foi feito durante detonação de mais um túnel que faz parte da construção da Nova Serra
Detonação de rochas da Tamoios teve presença do governador (Foto: NI

O aumento da velocidade na Rodovia dos Tamoios (SP-99), que hoje varia entre 60 e 80 quilômetros por hora foi um dos principais pedidos feitos pelo prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, ao governador Geraldo Alckmin, que esteve na região. 

Ele participou da detonação de grande porte do Túnel 1 da Nova Serra. Com 2.850 metros de extensão e duas faixas de rolamento, esse túnel será o primeiro do novo trecho, considerando o sentido São José dos Campos – Caraguatatuba.

“Hoje a Tamoios é uma rodovia segura e melhorou muito o tráfego, por isso seria necessário um estudo em relação a este ponto”. Sem ser direto, o governador informou a reivindicação vai ser analisada.

Aguilar Junior ainda cobrou melhorias na faixa de rolamento da Rodovia Rio-Santos (SP-55) no trecho entre Caraguá e São Sebastião. “Queremos a municipalização deste trecho, mas antes disso, precisamos ver o contrato com as empresas que fazem as obras do Contorno para que façam as melhorias nos caminhos de serviços que usam como acesso”. 

Túnel

A detonação da rocha do túnel que terá 2.850 quilômetros foi feita pelo governador Alckmin que destacou a importância da obra para o Litoral Norte. Segundo ele, esta é a região que mais cresce no Estado e no País por conta dos empregos oferecidos pela construção civil, comércio, serviços. 

“Parafraseado o Milton Nascimento, que diz na música que ‘o artista deve ir aonde o povo está’, o governo deve ir aonde o povo está. O Litoral Norte é um fenômeno e por esta razão o governo deve estar atento e trabalhando”.

Somente com as obras da Nova Tamoios e do Contorno, são estimados empregos diretos para 3,5 mil trabalhadores. A nova Tamoios prevê a duplicação do trecho de Planalto entre Caraguatatuba e Ubatuba, de quatro quilômetros e a Nova Serra.

Com investimento de R$ 2,8 bilhões e mais de 70% do tempo de obra da duplicação da Tamoios será gasto com a escavação de túneis. Dos 21,6 quilômetros de pistas – entre o km 60,4 e o km 82 -, cerca de 12,6 quilômetros são referentes a túneis da obra - o maior deles com 5,5 quilômetros, considerado o mais extenso do Brasil.

 A duplicação prevê, ainda, a instalação de viadutos (aproximadamente 2,3 quilômetros) e uma ponte. No ano que vem está previsto a entrega dos primeiros quatro quilômetros de duplicação, entre o km 60,4 e o km 64,4. 

Atraso

Com atraso de um ano do previsto no lançamento da obra, o governador Geraldo Alckmin disse que a estimativa é entregar no primeiro semestre de 2018 o trecho do 1º Lote do Contorno entre Caraguatatuba e Ubatuba, até a Casa Branca, e os lotes 2, 3 e 4, de Caraguá a São Sebastião até o final do mesmo ano. Já a Nova Serra tem previsão de ser liberada em 2020, dentro do cronograma original. 

“Tivemos problemas com a Serveng (responsável pelos lotes 1  e 2 – que vai de Caraguá até o Jaraguá, em São Sebastião) e estamos apertando a Construtora para acelerar a obra. Inclusive, ela pode ser multada por esse atraso”, informou Alckmin. 

Conforme o governo do Estado, os principais benefícios esperados com a entrega da obras serão: agilizar o escoamento da produção ao facilitar o acesso ao Porto de São Sebastião; melhorar o tráfego em Caraguatatuba e São Sebastião; incrementar o turismo no Litoral Norte; e aumentar a segurança viária, com consequente redução no número de acidentes.

Em relação esses dados, o governador fez questão de frisar que antes da duplicação da Rodovia dos Tamoios , em 2011, foram registrados 30 acidentes, sendo que de janeiro a julho do ano passado o número caiu para 8 e no mesmo período de 2017 foram 5, nenhum com óbito. 




Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário