Balconista devolve R$ 300 a marinheiro que perdeu dinheiro na BR-101

O dinheiro era parte de um total de R$ 800 do salário do rapaz, que fez questão de agradecer pessoalmente e recompensar a boa ação
Alex se encontra com Roseane para agradecer a boa ação (Foto: PRF/Divulgação)

Uma atitude tomada pela balconista Roseane Natalia dos Santos, 39 anos, moradora de Ubatuba, até hoje é lembrada por pessoas que se encontram com ela e têm a oportunidade de cumprimentá-la. No dia 16 de julho ela ‘resgatou’ R$ 300 perdidos pelo marinheiro Alex Siqueira, 24 anos, no bairro Silop, e fez questão de devolver.  O dinheiro era parte de um total de R$ 800 do salário do rapaz.

“O dinheiro não era meu. Não fiz mais que minha obrigação”, disse Roseana, sem entender muito bem porque sua atitude chamou tanto a atenção. “Era a coisa certa a se fazer”.

O caso aconteceu por volta das 16h, na altura do Km 47 da Rodovia Governador Mario Covas (BR-101), quando o jovem trafegava de moto, indo de sua casa, no Estufa 2, para o Centro, onde faria o depósito para seu irmão e usaria outra parte para pagar contas. “Cheguei em casa apressado, coloquei o dinheiro no bolso e sai para o banco, mas só percebi que tinha perdido quando chequei lá”.

Neste meio tempo, Roseana, que ia trabalhar do outro lado da pista, viu o dinheiro cair e vários carros buzinarem para o motociclista. “Eles pararam e algumas pessoas pegaram o dinheiro. Eu atravessei e comecei a juntar. Me perguntaram o que eu ia fazer e falei que ia deixar no Dnit (Polícia Rodoviária Federal) porque o dinheiro não era meu”.

Ela se dirigiu à sede da PRF e entregou os R$ 300 perdido por Alex. “Espero que quem encontrou o restante também tenha devolvido porque o dinheiro era de alguém que trabalhou para receber”, disse a balconista, acrescentando que alguns perguntavam porque não ficou com ele. “Estou bem com a minha consciência porque aprendi assim com meus pais, não pegar o que não é meu, e durmo tranqüila”.

Alex só ficou sabendo que uma parte do dinheiro havia sido recuperada após seu irmão ter visto uma postagem feita pelo inspetor da PRF, Rodrigo Borguetti. “Esperamos uma semana para ver se mais alguém se manifestaria, mas como não houve ninguém, chamamos o rapaz para fazer a devolução.
Ainda de acordo com o inspetor, ele fez questão de agradecer pessoalmente Roseana pela atitude e ainda dar uma pequena recompensa.

Siqueira relata que não esperava mais rever o dinheiro e foi uma surpresa quando ficou sabendo da entrega da Polícia. “Tinha perdido a esperança na mesma hora que percebi que o dinheiro não estava mais no meu bolso”. 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário