Parque Estadual Ilha Anchieta completa 40 anos com programação gratuita

Para celebrar a data, haverá exposição, contação de histórias, passeios de caiaque, trilhas subaquáticas e terrestres 
Visita às ruínas do antigo presídio faz parte do passeio (Foto: Aline Rezende)

O Parque Estadual Ilha Anchieta (PEIA), em Ubatuba, completa 40 anos nesta quarta-feira (29) e oferece programação diversa para o público. De 29 de março a 31 de março, as atividades especiais serão voltadas para Escolas Municipais de Ubatuba. Nos dias 1° e 2 de abril, a comemoração é aberta aos visitantes, que serão isentos da tarifa de entrada. 

A programação inclui a 4ª Edição da Travessia Soldado Simão Rosa da Cunha, Trilhas Subaquáticas e Terrestres, Tendas dos Oceanos, Exposição sobre a Restinga, Contação de Histórias com os Filhos da Ilha e Tenda Parque Estadual Ilha Anchieta. Além disso, monitores credenciados da Associação Coaquira, estarão presentes para enriquecer a visita e também disponibilizar caiaques para passeios aquáticos. 
Panorâmica antigo presídio da Ilha Anchieta (Foto: Divulgação)

História

Com 828 hectares de extensão, sete praias, natureza exuberante e uma grande biodiversidade, o Parque Estadual Ilha Anchieta é a segunda maior ilha do Estado. Administrado pela Fundação Florestal, o Peia abriga, além das praias e Mata Atlântica conservada, o antigo presídio, que foi palco de rebeliões e abrigou os presos politicos da Ditadura de Getúlio Vargas.

Habitada originalmente pelos índios Tamoios e Tupinambás, a ilha logo foi dominada pelos portugueses após a chegada da colonização. Após muitos conflitos, os jesúitas conseguiram uma aproximação com os nativos e deixaram o o caminho livre para a ocupação total, não apenas por portugueses, mas também holandeses e franceses. A partir dessa mistura, a comunidade começa a crescer e nasce o povo caiçara da ilha, que vivia basicamente da pesca e da agricultura.

Por designação do governo, no ano de 1902, novamente o povo da ilha é desabrigado para a construção de uma Colônia Penal. Cerca de 400 famílias foram desapropriadas para o projeto. Após uma série de mudanças, entre abrigo de presos comuns e políticos, a cadeia foi desativada definitivamente após uma violenta rebelião, em 1952. 

Numa batalha sangrenta entre presos e policiais, 453 detidos tentaram a tomada do presídio e das armas, mas um soldado conseguiu nadar até o continente e alertou as autoridades. A ajuda se deslocou para ilha e a rebelião foi contida, com 129 presos capturados e outros que, possivelmente tenham conseguido fugir em canoas ou nadando. O líder da revolta teria morrido do coração durante a batalha.

Travessia

A 4ª Edição da Travessia Soldado Simão Rosa da Cunha acontece a partir das 9h do dia 1° de abril e relembra a história do soldado que nadou da Ilha Anchieta até o continente em busca de ajuda, durante a rebelião. Os nadadores farão o mesmo percurso de 5,5 km, atravessando o canal do Boqueirão até a praia da Enseada. Mais informações pelo e-mail: catamaranubatuba@gmail.com .

Programação

29/03 – Visita da Escola Municipal José Berlamino Sobrinho/ Puruba.
30/03 – Visita da APAE
31/03 – Visita da escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves / Centro
Programação: Trilha Subaquática, Trilha Terrestre, Tenda dos Oceanos, Exposição Restinga, Contação de histórias com os Filhos da Ilha. 

01/04, às 9h – 4ª Edição da Travessia Soldado Simão Rosa da Cunha.

01 e 02/04/2017, a partir das 10h
Programação: Trilha Subaquática, Trilha Terrestre, Tenda dos Oceanos, Exposição Restinga, Contação de histórias com os Filhos da Ilha e Tenda Parque Estadual Ilha Anchieta.  

Serviço

Endereço Sede Administrativa: Avenida Plínio de França, Nº 85 – Saco da Ribeira – Ubatuba-SP (Píer Saco da Ribeira)
Telefone:  12 3842-2811

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário