Litoral Norte tem mais acidentes e previsão de chuvas a partir da noite de domingo (19)

Casa de turistas tem paredes trincadas e mais de 50 pessoas seguem em abrigos temporários em Caraguá; Ilhabela sofre novo desmoronamento na região Norte e famílias perdem tudo no Bonete 
Chuvas prosseguem e podem causar mais transtornos no LN (Foto: Divulgação)

O Litoral Norte teve novos acidentes durante o fim de semana e deve sofrer com mais chuva intensa a partir das 18h deste domingo (19). A Defesa Civil da região segue em alerta. A previsão registra, ainda, pancadas isoladas em algumas áreas para segunda-feira (20), muitas nuvens e curtos períodos de sol. Já na terça-feira, a previsão é de tempo nublado, com menor probabilidade de chuva. A tábua de marés indica que na segunda, por volta das 9h16, ela poderá chegará a 1,4 metro, com ondas até 0,7 metros.

 Caraguatatuba

Na madrugada deste domingo, uma casa de veraneio que abrigava um grupo de turistas foi atingida pelas fortes chuvas e teve suas paredes trincadas, porém sem vítimas. A Defesa Civil de Caraguatatuba atendeu, ainda, uma ocorrência de escorregamento de terra na rua Antônio Raposo Tavares, no bairro Martim de Sá.

As 32 pessoas das nove famílias que estavam abrigadas no Centro Esportivo Municipal Ubaldo Gonçalves (Cemug) foram transferidas na manhã deste domingo para um abrigo da Prefeitura no bairro do Porto Novo. Outras 20 pessoas seguem abrigadas no Centro Comunitário do Jardim Califórnia, ao lado da Escola Municipal Antônia Ribeiro da Silva. 

O volume de chuva registrado nas últimas 72 horas foi de 122 milímetros. Os bairros onde o volume de água foi maior são: Massaguaçu, Sertão dos Tourinhos, Casa Branca e Olaria. No Tabatinga, o acumulado de chuvas de três dias é de 140 milímetros e no Jetuba, no mesmo período, foram 94 milímetros. O monitoramento da Defesa Civil prossegue hoje. Estão sendo vistoriados os bairros Rio do Ouro, Cantagalo, Benfica e Jaraguazinho, prioritariamente. Ao todo, são 19 áreas de risco de escorregamentos de terras.

Sobre a situação do Morro Santo Antônio, o vice-prefeito, Campos Junior, informou que muitas pessoas estão disseminando informações mentirosas. “Existe um ponto de escorregamento no local onde está a rampa de paraglider. Não precisamos ficar em pânico achando que o morro vai descer inteiro. Por precaução, pedimos para as pessoas evitarem o local, apenas isso”, explicou ele.

Ilhabela

Na comunidade tradicional do Bonete, no extremo Sul do arquipélago, também houve estragos no final de semana. Diversos pontos ficaram alagados, embarcações foram arrastadas e algumas casas foram invadidas pela água. Pelo menos duas famílias perderam tudo o que tinham em suas residências. 

Na região Norte aconteceu um deslizamento de terra no bairro do Barreiros. É a quarta vez este ano que o morro vem a baixo no local. Rochas e lama interditam parte da pista.

Na chuva de sexta-feira (17), um muro de contenção ao lado da escola Tia Zoca, no Itaguassú, desabou e destruíu duas casa, causando ferimentos leves nos moradores e acabando com os pertences dos moradores.

São Sebastião

Os maiores números de ocorrências em São Sebastião foram quedas de árvores na Rodovia SP-55, pontos de alagamento, erosões, deslizamentos de encostas e uma passarela que cedeu em Barra do Una, na Costa Sul, pelo elevado nível das águas que o Rio Una atingiu.

De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o acumulado nas últimas 72 horas foi de 133,38mm em Boiçucanga, 123,77mm em Juquehy, 121,26mm em Cambury, 103,05mm em Barequeçaba, 89,70mm na Praia das Cigarras, 80,39mm na Praia Grande, 78,86mm na Enseada, 75,52mm no Morro do Abrigo, 73,98mm no Itatinga, 73,24mm em Paúba, 67,42mm em Maresias, 62,42mm no Jaraguá, 55,07mm no Porto Grande e 35,08mm em Toque-Toque Pequeno.

Na manhã de sábado (18), uma encosta cedeu, no bairro da Enseada, fazendo com que a Defesa Civil interditasse o local. Três pessoas que residem na casa próxima a encosta foram encaminhadas para casa de parentes até que o Instituto Geológico (IG) possa emitir laudo.

Ubatuba

Na cidade de Ubatuba também houve diversos registros de alagamento e quedas de árvores no fim de semana. Secretários municipais, funcionários, o vice-prefeito Jurandir de Oliveira Veloso (Pelé) e o prefeito Delcio Sato (PSD) percorreram  alguns trechos do município neste domingo, vistoriando áreas atingidas. A Defesa Civil informou que a situação do município é de tranqüilidade e que trabalha apenas de forma preventiva.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário