Em 11 meses de 2016, Litoral demitiu mais de 24 mil pessoas

Dados apontam saldo negativo de 739 vagas e expectativa de melhora é com a alta temporada
Construção civil foi setor que mais cresceu (Foto: Arquivo/NI)

Por Acácio Gomes

O Ministério do Trabalho e Emprego deve divulgar até dia 25 de janeiro os números oficiais sobre o emprego e desemprego no Litoral Norte em 2016.

Os dados do Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (Caged) apontam que até o mês de novembro passado as quatro cidades empregaram 23.649 pessoas, porém, demitiram outras 24.358, o que significa um saldo negativo de 739 vagas. Os setores de comércios e construção civil são os que mais empregam e o de serviços os que mais dispensam.

Segundo especialistas, a tendência é que a situação melhore com a chegada da alta temporada, mas a situação ainda é preocupante, face a crise que afeta principalmente os comércios.

A única cidade do Litoral que ainda continua com saldo positivo em 2016 é São Sebastião. Segundo os dados oficiais, foram contratadas 6.419 pessoas e dispensadas outras 6.222, o que ainda gera um saldo positivo de 197 vagas.

Na sequência vem Ilhabela, onde comércios e serviços foram responsáveis pela contratação de 2.337 pessoas, porém, houve a demissão de 2.444 no mesmo setor, o que gera um saldo negativo de 107 vagas.

Caraguá aparece com 8.612 pessoas com carteira assinada de janeiro a novembro e a demissão de 8.878, saldo negativo de 266 vagas.

Em 2016, a pior cidade na região quando se fala em emprego é Ubatuba, segundo o Caged. De janeiro a novembro passado foram 6.281 contratados e 6.844 demitidos, saldo negativo de 563 vagas.


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário